Resgate de répteis em Rio Bonito

28 agosto 2013 |


Os profissionais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Rio Bonito resgatam diversas espécies de répteis no município, segundo o médico veterinário Felipe Thomé Schettini. “Resgatamos répteis como serpentes, lagartos, jacarés, os mamíferos macaco-bugio, sagüis, cuíca, gambá, cachorro do mato, preguiça, capivara, quati; aves como garças, tucanos, araras, papagaios, pássaros, enfim, uma infinidade de espécies”, relata. Ele acrescenta que já foram resgatados animais no Parque do Verde Vale, Bela Vista, Centro, Praça Cruzeiro, Boqueirão e em muito outros lugares.

Especializado em animais selvagens e exóticos, Schettini diz que “fatalmente” existe mercado em Rio Bonito para o setor veterinário e há muito trabalho por aqui. “Ainda tem que melhorar, pois a população não tem o hábito de levar seus pets ao Médico Veterinário com o intuito de prevenção. Muitas vezes, quando chegam a levá-los já estão em estado avançado de alguma patologia e não temos como fazer muita coisa para salvar a vida do animal”, lamenta. O médico reconhece que Rio Bonito está crescendo e a necessidade das pessoas terem um pet, sendo ele silvestre, exótico ou doméstico cresce conjuntamente. “Aliado a isso, transparece a necessidade de Médicos Veterinários especializados para poderem suprir essa demanda”, avalia.

PRESERVAÇÃO

O que a comunidade riobonitense pode fazer para preservar o verde que ainda existe aqui e as nascentes? “Na Secretaria do Meio Ambiente temos uma equipe de profissionais altamente capacitados e dedicados à área de Educação Ambiental realizando palestras nas escolas e em eventos públicos onde são fornecidas mudas para os colaboradores fazerem o plantio em áreas pré-definidas. As crianças também colaboram com esse movimento de preservação ambiental, mas acho que isso pode ir além. Se cada um fizer sua parte, denunciando focos de incêndio, plantando árvores ao invés de derrubá-las, não jogando lixo nos rios, já é um grande passo”, enfatiza.

CALOPSITA

De acordo com Schettini  um animal exótico que acabou se tornando doméstico em Rio Bonito é a Calopsita (Nymphicus hollandicus). “As calopsitas sofrem de uma doença conhecida por Clamidiose ou Psitacose causada pelo microorganismo denominado Clamydophila psittaci, apresentando sintomas como espirros frequentes, conjuntivite uni e bilateral, diarréia esverdeada, emagrecimento e prostração. Esta bactéria, por sua vez, pode infectar o homem, uma vez que o individuo esteja imunossuprimido ou com seu sistema imunológico em formação. Hoje já existem testes, diagnósticos e tratamento próprio para a doença, onde pode ser realizado pelo Médico Veterinário especializado em animais silvestres’, explica.

CAPTURA

Schettini orienta que, caso alguém se depare com alguma espécie de animais em Rio Bonito, não deve tentar capturá-los devido à periculosidade. Devem acionar a Secretaria Municipal de Meio Ambiente para que possam tomar as devidas providências. O telefone para resgate de animais é 2734-0192.

Foto: Arquivo pessoal de Felipe Thomé Schettini


Centro de Rio Bonito ganha pavimentação

|

Com o passar do tempo, toda cidade vai se adequando à modernidade, tudo precisa estar de acordo com as novas demandas da sociedade. Rio Bonito não é  diferente. Ao observar o Centro é visível que houve aumento da população. Natos ou estão apenas de passagem, não se sabe. O fato é que o trânsito está complicado e, para se andar nas calçadas está cada vez mais concorrido. E, nos últimos dias, o Centro começou a ganhar asfaltamento nas principais ruas. Qual seria a opinião dos munícipes dessa cara nova que Rio Bonito ganha? O Operador de máquinas e residente em Rio Vermelho, Welinton de Mendonça Mota, 25 anos comenta o assunto. “Sobre a pavimentação nas principais ruas da cidade, penso que é um ‘luxo’ desnecessário, pois existem lugares que precisam de uma atenção maior em relação a isto”, enfatiza.

funcionário público Doir Rodrigues de Sá, 43 anos, nascido e criado aqui, relata sua história em Rio Bonito. “Sou morador do Centro, mas sou admirador do bairro Monteiro Lobato (BNH) onde tenho meus amigos. Sou a favor do asfalto sim, mas, em todos os bairros, principalmente naqueles que estão em processo de valorização. Mas não adianta asfalto sem saneamento básico. Rio Bonito ganha em desenvolvimento urbano, limpeza, beleza e valorização; perde com aqueles que não conseguem entender que asfaltamento não é pista de corrida e, sim, uma maneira de se valorizar a cidade onde se mora. Por isso, peço consciência aos motoristas e que respeitem aos pedestres. Vamos continuar como a cidade mais prazerosa e tranquila de se viver. Falando em asfaltamento, o Monteiro Lobato, que é um bairro pequeno, pede socorro”, destaca.

Satisfeito com a novidade, o gerente e morador do Centro, Jônatas da Silva Teixeira, 21 anos, diz que a cidade está crescendo. “O poder público está se preocupando com a qualidade de vida das pessoas, não se esquecendo que são necessárias melhorias nas ruas evitando, assim, alagamentos e enchentes. A cidade ganha com o desenvolvimento e perde a tranquilidade de cidade pequena”, analisa.

A Assistente Social Maria Dalva Marins Vieira, 40 anos, nascida e criada em Rio Bonito, também participa do debate. “Tudo o que é feito em prol da sociedade é bem-vindo, a cidade só tem a ganhar; a não ser daqueles que fazem tudo para tirar proveito como muitos políticos. Quero dizer, ainda, e não posso esquecer que a cidade precisa de avanços, pois isso é o mínimo. Precisamos de Saúde e Educação de qualidade e sabemos que os mesmos estão no SOS”, reclama.


 A auxiliar administrativo Vânia Cristina dos Santos (foto) alega que outros bairros da cidade estão precisando muito mais do que o Centro. “A pavimentação ficou boa, mas e quando chover? Será que não vai ser pior para o escoamento das águas? Essa é minha preocupação”, identifica a moradora do bairro Monteiro Lobato (BNH) há 26 anos.

Foto: Arquivo pessoal de Vânia Cristina dos Santos 


Festival Brasil Vocal 2013 tem inscrições prorrogadas

26 agosto 2013 |


Foram prorrogadas até o dia 2 de setembro as inscrições para o festival Brasil Vocal 2013, que acontecerá no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) Rio de Janeiro. O festival é composto pelo concurso nacional de arranjo para grupos vocais a capela, exclusivo de Musica Popular Brasileira, que este ano está em sua terceira edição, e do concurso nacional de novos grupos vocais, em sua segunda edição.

Podem participar dos concursos todos os brasileiros natos ou naturalizados, e oriundos de qualquer lugar do Brasil, sem limite de idade. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 2 de setembro (data da postagem) no portal do CCBB Rio (http://www.bb.com.br/cultura).

Além dos prêmios habituais, este ano o concurso concederá o Prêmio Especial para arranjos feitos para músicas do compositor Vinicius de Moraes, que em 2013 completaria 100 anos de nascimento.

Durante o Festival, será realizada, também, uma mostra que reunirá consagrados grupos vocais brasileiros – Boca Livre, Quarteto em Cy e MPB 4 - e os novos grupos, vencedores da edição anterior, misturando-se, assim, diferentes gerações e traçando, desta forma, um painel do gênero no Brasil atual. Todos os shows da mostra terão ingressos vendidos a preços realmente populares (inteira a R$ 6,00 e meia a R$ 3,00).

Haverá, ainda, um espaço para os grupos vocais que desenvolvem trabalhos especiais dedicados às crianças, o “Festivalzinho”, com o Be Bossa Kids e o Coral Infantil e Juvenil do São Vicente a Cappella.

Ao fim do festival, será lançado um álbum com as partituras dos 12 arranjos finalistas da segunda edição do concurso, que terá distribuição gratuita.

“O objetivo desse projeto é incentivar a criação de grupos vocais e a prática da música popular a capela, e fomentar a criação de novos arranjos para esses grupos. Como é nacional, o festival se transforma na arena de divulgação do trabalho desenvolvido por grupos vocais e arranjadores oriundos de todas as partes de nosso país”, explica o curador Carlos Belém.

AGENDA

2 de setembro
·         Fim das Inscrições (prorrogadas)

11 de setembro
·         Divulgação dos finalistas

05 e 06 de outubro (sábado e domingo) em tenda montada na praça do Centro Cultural dos Correios, atrás do CCBB
·         “Festivalzinho” – mostra de grupos vocais com trabalhos especialmente dedicados ao público infanto-juvenil     
o   Dia 05 de outubro – Be Bossa Kids
o   Dia 06 de outubro – Coral Infantil e juvenil São Vicente a Cappella

09, 10 e 11 de outubro (quarta, quinta e sexta-feira)
·         Mostra de grupos vocais brasileiros, com shows que reunirão consagrados grupos vocais convidados e vencedores da edição anterior
o   Dia 09 de outubro – grupo Ordinarius, do Rio de Janeiro (2º lugar/ 2012) e Quarteto em Cy
o   Dia 10 de outubro – grupo Laugi Banda Vocal, de Brasília (1º lugar/ 2012) e o Boca Livre
o   Dia 11 de outubro – grupo MP7, de Salvador (3º lugar/2012) e o MPB4

Dia 12 de outubro (sábado)
·         Apresentação dos arranjos finalistas e apuração

Dia 13 de outubro (domingo)
·         Apresentação dos grupos finalistas, e divulgação dos grupos e arranjadores premiados
·         Lançamento do álbum de partituras (com CD encartado) dos arranjos finalistas da primeira edição do concurso

Foto: Divulgação

Tangolomango 2013

25 agosto 2013 |


Filme 'Pílula Cura Gay'

|

Por Lino Corrêa 

O diretor Moysés Faria assina a direção do curta "Pílula Cura Gay", que vai para a Web TV, em breve. A produtora Telezoom, em Humaitá (RJ), foi o set da maioria das cenas rodadas nesse último fim de semana. O argumento foi realizado por: Ágatha Bandeira, Clara Paixão, Elaine Azevedo, Marcos Filho, Suraia Madi e outros No elenco os atores: Lino Corrêa que vive o Deputado Rogério Torres, que é o autor do polêmico projeto Pílula Cura Gay e Carlos Braga que vive a travesti Marilu que ameaça a carreira política do deputado defendem os principais personagens, outros quatro atores também estão nesse filme que são: André Jotha, Larissa Rondon, Paulo Roberto, e Vanderléa Morais, a figuração foi importante para algumas cenas do filme em especial para a cena dos manifestantes contra o projeto do Deputado. Esse filme pega carona na onda do preconceito em relação a causa homossexual.

Confira alguns momentos dos bastidores:




 
Foto1: O diretor Moyses Faria orienta os atores: Lino Corrêa e Carlos Braga.
Fotos 2 e 3: O Deputado Rogério Torres(Lino Corrêa) dando uma coletiva de imprensa sobre o projeto da Pílula Cura Gay.
Foto4: O elenco: Paulo Roberto, Lino Corrêa, Carlos Braga, André Jotha, Larissa Rondon e Vanderléa Morais.

Fotos: Divulgação

Presbiterianos realizam caminhada na Praia de Copacabana

23 agosto 2013 |


No próximo domingo dia 25 de agosto acontece a Caminhada Presbiteriana 2013 - Dando Sangue Pelo Rio”. O evento, que tem como objetivo ampliar o diálogo da igreja com a sociedade civil, tendo como base os valores cristãos, acontece a partir das 9h, na Praia de Copacabana (Posto 6). Será um domingo de sol com temperaturas que variam ente 17ºC e 33ºC, de acordo com o Instituto Climatempo.

Este ano a Caminhada conta com a parceria do Hemorio e espera conscientizar a população da importância de doar sangue, e espera-se alcançar cerca de três mil doações ao longo da campanha. E com a mobilização dos presbiterianos de todo o estado do Rio de Janeiro o número já está quase sendo alcançado.

O Hemorio distribui bolsas de sangue para mais de 200 hospitais públicos e conveniados com o SUS. E, apesar de a Organização Mundial de Saúde (OMS) preconizar que 3% da população doe sangue, o índice dificilmente ultrapassa 1,3% de doadores.

Em 2012 com o tema “Cidadania, ponha fé nessa ideia”, a Caminhada reuniu cerca de 40 mil pessoas. Em 2013 é esperado um número maior de participantes, para mostrar a importância da igreja como defensora da cidadania e sua responsabilidade na construção de um mundo melhor. Toda a liderança da IP do Brasil estará presente no evento, que este ano o evento conta com o apoio da Rádio 93FM.

A IPB é uma denominação cristã comprometida com valores éticos e morais. Sua atuação no contexto social brasileiro, por exemplo, é marcante, através de instituições de ensino desde o infantil até o superior, que têm alcançado excelência e reconhecimento internacional, como por exemplo, Universidade Presbiteriana Mackenzie, Instituto Presbiteriano Gammon, entre outras.

Para mais informações, entre em contato pelo e-mail reporterandersonramos@gmail.com ou pelo telefone (21) 7830-3914.


Foto: Divulgação

Toquinho recebe convidados no Sesc Ipiranga

21 agosto 2013 |

Encontros, cantos e conversas sobre a canção popular brasileira, trazendo um pouco das suas heranças, promessas e inquietações.

Fala, canção ! é um projeto idealizado como um encontro, cantado e falado, em torno da  canção popular brasileira. O projeto tem início dia 27 de agosto com um bate-papo e continua com uma série de três shows de Toquinho e Anna Setton (dias, 28, 29 e 30 de agosto) no Sesc Ipiranga. A proposta do bate-papo e dos shows é ouvir canções, constituir memórias, produzir debates e reflexões ao redor da nossa canção popular brasileira.
O bate-papo será mediado pelo curador do projeto, Wagner Homem, autor de livros sobre Toquinho, Chico, Tom Jobim, e terá a presença de Toquinho e demais convidados. Participam do encontro o produtor e pesquisador musical Zuza Homem de Mello, o compositor e mestre em musicologia pela ECA-USP Sérgio Molina, o escritor João Carlos Pecci, o compositor Bruno de La Rosa e o próprio Toquinho.
A partir do dia 28, Toquinho e Anna Setton  comandam  o projeto com três shows que tem as participações de Verônica Ferriani (dia 28/08), Badi Assad (dia 29/08) e Tiê (dia 30/08).
Todo o projeto será gravado pela TV Sesc.
Fala, canção!
A julgar pelas opiniões de inúmeros entendidos, a canção popular no Brasil encontra-se em um momento crucial, de significativas mudanças. O entendimento sobre o significado e a intensidade das mudanças é variado: da constatação de que mudanças são enriquecedoras na evolução da música brasileira (entre tantos outros exemplos, o surgimento da Bossa Nova), até o posicionamento que define o atual momento, como o fim de uma linha evolutiva que historicamente está esgotada. De todo modo, há uma inquietação quanto ao futuro da nossa música.
Não se trata de tema de pouca relevância. O debate sobre o “fim da canção”, por exemplo, que há alguns anos preenche as páginas de destacadas publicações do país e envolve nomes do peso de Chico Buarque, Tinhorão, José Miguel Wisnik, Caetano Veloso e outros, alcança amplos horizontes.
Se a canção popular encontra-se, de fato, em um momento crítico, ela demonstra um vigor e um poder de renovação surpreendentes. O que faz com que o “assunto” desta proposta deva ser, não a afirmação do momento derradeiro de um percurso, mas sim a interrogação sobre a canção popular brasileira em seu momento atual e o que os modos diversos do olhar contemporâneo têm a dizer sobre ela.     
Existem motivos de sobra para o encontro caloroso entre artistas e público em torno de nossa música: pelo valioso patrimônio musical acumulado por décadas de intensa criação e aprimoramento; pela possibilidade de explicitar as inquietações atuais quanto ao futuro da canção; pela necessidade de se promover o encontro em torno da memória, do estudo, da reflexão ou pelo prazer da audição ao vivo de nosso cancioneiro.
Ficha técnica
Marcos Azevedo - Coordenação geral
Wagner Homem - Curador
Produção executiva – Arterumo. Coordenação de produção: Raquel Dammous
Assessoria de imprensa – Maria Inês
Consultoria: Elias Sabbag, Jorge Biderman
SESC Ipiranga – Rua Bom Pastor, 822 - Ipiranga, São Paulo, 04203-000
Telefone: (11) 3340-2000
Bate-papo com Toquinho e convidados
Dia : 27/08/2013 – terça-feira – Bate-papo
Local:Teatro
Horário: 20h00
Ingressos: gratuito, com distribuição de senhas a partir das 19h00, na bilheteria
Capacidade: 200 lugares
Duração: 1h40 min. aproximadamente
Recomendado para maiores de 10
Shows
Dias: 28, 29 e 30 de agosto
Local: Ginásio
Horário: 28 (quarta) às 16h00; dias 29 e 30 (quinta e sexta) às 21h00
Ingressos: R$ 24,00 interia R$ 12,00 meia R$ 4,80 comerciário
Ingressos à venda : pela Redesesc a partir de 1/8, às 14h.

Recomendado para maiores de 10.
Comunicação Sesc Ipiranga

Rafaela Queiroz


Claudia Regina


Tel. (11) 3340-2032/2033

Facebook: /sescipiranga
Twitter: @SESCIpiranga

Foto: Marcos Hermes

Gésio Amadeu concorre a 'Melhor Ator' no Festival de Belém

|

O Anônimo, curta metragem de Vicentini Gomez, é classificado para o Festival de Belém

 O filme, O Anônimo, curta metragem roteirizado, dirigido e produzido por Vicentini Gomez, está classificado para o Festival de Belém.

Na categoria ficção, com 6’45’’, O Anônimo conta a história de um negro, escravo, do final do século XIX, que sonha com o dia em que não haverá mais diferenças nem discriminações entre as raças.

O Anônimo é protagonizado por Gésio Amadeu, que concorre como melhor ator do Festival. Atualmente, Gésio Amadeu é o Alaor da novela global Flor do Caribe. O filme concorre ainda ao prêmio, do Juri Popular, de melhor curta metragem.


A comissão organizadora do festival afirmou que durante a avaliação dos curtas levaram em conta os aspectos estéticos da obra, seu caráter de inovação, produção e relevância temática. 

O filme cumprirá a programação do festival a ser anunciada em breve.

Mais notícias no site:

Foto: Divulgação

Artistas em defesa dos Animais

|

Por Lino Corrêa


A Avenida Atlântica, em Copacabana (RJ), no dia 18 de agosto, foi palco para uma manifestação pacífica em Defesa Dos Animais.  Artistas e todos que se fizeram presentes numa manhã com chuva fraca não perderam a animação em protestar "Contra Os Maus Tratos Aos Animais".
  
Era emocionante ver o amor dos humanos retribuindo para essas criaturas de quatro patas que nos preenchem de um amor único, puro, e sincero. Infelizmente, essas criaturas são indefesas aos atos marginais de outros  seres humanos que, covardemente, agridem ou matam de modo insano os animais. É fundamental que  leis mais severas sejam aplicadas para punir humanos que afetam essas criaturas divinas.
   
Entre os artistas estiveram presentes: Deo Garcez, Lino Corrêa, Lady Francisco, Ismael Costa, Yasmin Brunet, Thaila Ayala, Giovanna Ewbank, entre outros.

Na primeira foto abaixo, o cantor Ismael Costa, e os atores Deo Garcez, Lady Francisco e Lino Corrêa. Em seguida, confira as demais que mostram um pouco do evento:










Vida no magistério

18 agosto 2013 |



A professora Mary Lucy Pereira da Fonseca, que atua no magistério há 24 anos, conta a essa coluna que, quem trabalha com Educação tem surpresas diárias. Dessas, muitas são positivas e outras negativas.  “O que mais me chama atenção é o processo que acontece com cada criança quando ela inicia a autonomia na leitura e escrita: é como se elas (as crianças) estivessem com os olhos vendados e tirassem as vendas, é muito interessante”, exemplifica.

Segundo Mary Lucy, há uma luta constante por parte dos profissionais de Educação para melhor formação dos alunos, mas nem sempre isso é possível. Atualmente, na Escola Municipal Professor Honesto de Almeida Carvalho (Emphac), em Rio Bonito, lida todos os dias com dezenas de situações das mais variadas possíveis. “Lutamos tanto pela formação de pessoas críticas, pensantes. Mas, infelizmente, não nos preparamos para lidar com isso. Na maioria das escolas, hoje, o que encontramos é uma gama de indisciplina, adolescentes que não respeitam aos professores, funcionários e nem a si mesmo. O respeito é uma via de mão dupla, então, não posso atribuir o ‘erro’ somente aos alunos; nós, educadores, temos nossa parcela de culpa”, reconhece.

             Como os pais podem auxiliar os profissionais de Educação para que seus filhos tenham uma vida estudantil que garanta um futuro excelente no mercado? “O mercado de trabalho, a cada dia mais exigente, busca o diferente, o destaque. O maior incentivo por parte dos pais é o compromisso e o comprometimento com a formação dos filhos. Temos que saber o que acontece nas escolas, qual a postura dos nossos filhos na escola, o que está sendo ensinado e como está sendo”, analisa.

BULLYING

              Sobre o “bullying” – uma realidade que a escola enfrenta constantemente –, Mary diz, em sua opinião, o que falta para alguém que faz uso da prática. “Compreender verdadeiramente o que é o ‘Amor’ e que o seu ‘Limite’ termina onde começa o do outro. Não podemos aceitar que os nossos jovens achem graça quando assistem a um vídeo onde outros jovens queimam um índio, uma empregada ou quem quer que seja. Cabe à família, à escola, à sociedade trazer à tona as consequências causadas por cada atitude nossa; cada atitude gera uma consequência e, quem agiu, tem que assumir as responsabilidades. Dizer ‘não’ significa amar, educar, fazer com que seu filho assuma os próprios erros também. Não é fácil, eu sei, mais temos que fazer. É maravilhoso quando deitamos a cabeça no travesseiro (como mãe) e podemos dormir tranquilas por termos gerado, criado e educado alguém do bem”, adverte.

           A professora deixa um recado para a garotada. “Como seria maravilhoso se vocês pudessem se ver daqui a dez, vinte anos. Como isso não é possível, então plante hoje; na escola, na família, na sociedade ‘frutos bons’, pois somente vocês irão colher o que eles produzirem”, orienta Mary Lucy.

Foto: Arquivo pessoal de Mary Lucy Pereira da Fonseca

Roberto Carlos emociona o Forte de Copacabana

10 agosto 2013 |


Sinônimo de “emoções”, Roberto Carlos realizou um megashow ontem no Forte de Copacabana (RJ), em torno das 22h. Sempre simpático e agradável com seu público, o astro da MPB dialogou com os presentes o tempo todo – traço marcante do artista e que o aproxima cada vez mais tanto de seu público fiel, como dos que passam a curtir o “Clube do Roberto Carlos”. “Que prazer rever vocês! Obrigado por esse carinho e esse amor durante todo esse tempo. Obrigado por terem vindo! Gostaria de dizer muitas outras coisas, mas meu negócio é cantar. Então, vou cantar”, disse o rei ao subir no palco. Em seguida, abriu o show com o sucesso “Eu te amo”.



Sentado e com seu violão em meia-luz, entoou “Detalhes”. Na sequência, contou mais uma de suas experiências de vida. “Eu tinha seis anos e ganhei um livro que falava de um cachorro chamado ‘Xaxá’. Ele se apaixonou por uma cadela pretinha e viveu esse amor. Mas, um dia, Xaxá passou a beber e beber muito nos botecos e tudo se complicou. E olha que estou falando de um livro infantil, hein? Eu cresci, procurei esse livro em vários lugares e nunca achei. Mas, esse foi ‘o cachorro que me sorriu latindo’”, comparou Roberto com sua música “Eu voltei” e deu um show à parte com a canção.



Emocionado, falou de sua mãe. “Já cantei essa música várias vezes com muita alegria e com muito amor. Hoje, a alegria não é a mesma nem o amor é mais o mesmo. Aliás, o amor é maior”, revelou e cantou “Lady Laura”.

Roberto trouxe uma novidade em sua carreira. Na verdade, uma surpresa para o público. “Ainda esse ano vou lançar um CD Remix com algumas canções antigas”. Daí foi a vez de mostrar a ideia através da remixada “Fera ferida”. O público vibrou com o estilo dance music.


Ele contou que um dia recebeu a visita de sua amiga, a autora de novelas Glória Peres e mostrou algumas novas canções para ela. Segundo o cantor, Glória, ao ouvir certa melodia, logo retrucou: “Essa música tem tudo a ver com o casal protagonista da próxima Novela das Nove”. “É uma honra para qualquer artista ter uma música na Novela das Nove. Ainda mais que é um prazer cantar para os personagens da Nanda Costa e do Rodrigo Lombardi”, destacou. Logo, foi a vez de soltar a voz com “Esse cara sou eu” – tema da novela “Salve Jorge” da TV Globo. Muitos, entre o público formado por centenas e centenas de pessoas, choraram ao ouvir esse hit.


Além de outras canções que marcam sua carreira, trouxe a canção “Furdúncio”, que mostra a modernidade musical de Roberto Carlos. Antes de terminar o show com a música “Jesus Cristo”, apresentou toda sua orquestra. “Eles fazem parte da minha vida e da minha família”, finalizou.

O público falou sobre o astro

A administradora Ana Cláudia, 40 anos, foi acompanhada da avó, a aposentada Maria do Carmo de 90 anos, e de sua mãe, dona Lígia Marins, de 65 anos. “Roberto é um ícone da MPB. O meu gostar dele é uma herança de família: vem da minha avó e da minha mãe”, contou.


Já o militar aposentado Expedito Dias, 57 anos, abriu o coração. “Roberto acompanhou minha infância, juventude e até hoje me acompanha. Ele é culpado por eu conhecer e está até hoje com minha esposa Maria das Dores”, revelou sorrindo. “Estarmos aqui foi um presente do Dia dos Pais dos nossos filhos Deayse, Marília, Simone e Junior”.


Por fim, a advogada Vânia Schaefer, 47 anos, disse que o Roberto faz parte de todas as fases de sua vida. “Várias músicas dele me marcaram. Ele canta o que as pessoas querem ouvir. Ele sabe tocar as pessoas. Sempre quis assistir a um show e hoje é a primeira vez. Quero, nesse show, encontrar nele tudo o que eu idealizo: um excelente cantor e um homem sensível”, enfatizou.



Mais shows


Roberto Carlos ainda se apresenta no Forte de Copacabana hoje, amanhã e nos dias 16 e 17 de agosto. Classificação: 16 anos desacompanhados e menores acompanhados de responsável legal. Não perca esses momentos históricos!


Fotos: Edson Soares

Rodrigo Andrade causa alvoroço em SC

09 agosto 2013 |


O ator Rodrigo Andrade, da novela "Amor à vida" da TV Globo, esteve no All Shopping, em Brusque (SC), ontem, dia 8 de agosto, e causou maior alvoroço com fãs. Confira:




Fotos: Divulgação

Manoel Lopes: um exemplo na política

|


O presidente do Partido Trabalhista Cristão (PTC-RJ), em Rio Bonito, Manoel Lopes, 26 anos, escreve uma nova história na política. Estudante de Direito e jovem, tem idéias criativas que podem favorecer a população local. Foi candidato a vereador em 2012 e, há cinco anos, tenta implementar trabalhos com a juventude dentro dos partidos políticos onde militou. Ganhou voto de confiança por parte da Diretoria Estadual do PTC para assumir a presidência no município, e o presidente do PTC-Jovem, Calebe Henrique, o orientou acerca de diversas questões no âmbito da política. Ele explica o intuito do PTC a partir de sua sigla. “’Trabalhista’ porque a gente acredita que somente através de um trabalho sério e honesto podemos mudar essa nossa realidade, e ‘Cristão’ por preservar conceitos e valores que vêm se perdendo na sociedade, como a integridade, por exemplo”, diz.

REIVINDICAÇÃO

Lopes participou das duas manifestações ocorridas em Rio Bonito, recentemente. “Fizemos o que tinha de ser feito, dentro das nossas condições, amparados pela lei. Tivemos a participação do povo em geral: funcionários públicos, juventude local e crianças. Isso mostra que a família estava presente”, destacou. Qual foi a frase como palavra de ordem que mais chamou a atenção? “’Rio Bonito acordou’. É a sociedade mostrando que deseja ser mais participativa, quer ser ouvida e dialogar com as lideranças, constantemente”, destacou.

JOVENS DE RIO BONITO

O presidente do PTC-Rio Bonito acredita que a juventude riobonitense começou a despertar para questões políticas e isso se torna importante quando entendemos que serão estes mesmos jovens que governarão o município amanhã. Lopes elenca alguns projetos de seu partido. “No momento, temos o ‘PTC Mulher’ que possui trabalhos com políticas públicas voltadas para a classe feminina, e o ‘PTC Jovem”, onde trazemos políticas públicas direcionadas para os jovens, trabalhando com formação política e ministrando cursos voltados para a área da administração pública”, relata. “Precisamos de jovens dispostos a desenvolver trabalhos em escolas e em ambientes ou instituições em que haja circulação da juventude. Os interessados podem me adicionar no Facebook através do e-mail mdelopes@gmail.com”.

Lopes informa que o PTC luta para implementar um Conselho ou uma Secretaria Municipal direcionada à classe jovem. “Embora já existam tantas outras Secretarias que atendem à juventude, percebo que trabalham de forma superficial e, enquanto tratarmos a juventude de forma superficial vai existir certa deficiência em sua formação, uma vez que não foi dada a devida atenção. Dedicar espaços aos jovens não significa despesas, mas sim, investimento”, opina. Ele deixa um recado aos jovens. “Que defendam valores, conceitos e façam valer seus direitos”, enfatiza.

Foto: Arquivo pessoal de Manoel Lopes