Fafá de Belém no Festival Rival 80 Anos

30 novembro 2014 |


FAFÁ DE BELÉM  está de volta aos palcos para apresentar um espetáculo inteiramente dedicado às noites cariocas que reuniam, frequentemente e em algumas famosas casas noturnas, gerações de cantores, compositores, atores; enfim, astros da cena cultural dos anos 70/80. O Rio era uma festa e, culturalmente, parecia ter um manancial inesgotável de talentos. Foi nessa época que Fafá, ainda muito jovem e recém-chegada por essas bandas, conquistou o país com sua voz, carisma, sensualidade. O espetáculo “Meu Rio de muitos Janeiros“, acústico e em clima intimista, tem roteiro musical baseado em alguns dos seus principais hits e canções de compositores cariocas, como Chico Buarque, Tom Jobim, Roberto Menescal e Dolores Duran, dentre outros.

Acompanhada do pianista JOÃO REBOUÇAS , a cantora  relembrará sucessos como “Coração do Agreste” e “Foi Assim“;  e fará um passeio pela obra de ChicoBuarque – a quem dedicou um álbum inteirinho: o “Tanto Mar“, gravado em 2006. “Sedução”, “Olha Maria”, “Minha História ” e Gota D`Água“), alguns clássicos do repertório de Chico, irão se juntar a outros standards da música brasileira, como “Preconceito” e  “Ninguém me ama“, de Antonio Maria e Fernando Lobo, e “Valsa de uma cidade” (Antonio Maria e Ismael Neto, compositores que amavam o Rio mesmo sendo Maria pernambucano e Ismael paraense). Além destas canções, outra homenageada pelo repertório é uma das cantoras mais admiradas por  Fafá de Belém: Maysa, num medley com três hits da inesquecível intérprete e compositora.


Lia Sophia, revelação da música paraense que está conquistando aplausos da crítica além de fãs pelo Brasil inteiro, irá fazer umaparticipação especial nesses dois shows  que Fafá irá apresentar no Rival Petrobras.

Fafá morou no Rio durante anos e viveu seus primeiros grandes momentos, como cantora, na Cidade ainda Maravilhosa. Por isso, o carinho especial pela capital fluminense e a decisão de homenageá-la num espetáculo que relembrará uma época boêmia e que evidenciava a vocação carioca de vitrine cultural do país. “Meu Rio de muitos Janeiros“, em fase inicial de uma turnê que promete  ser tão vitoriosa quanto à estreia ocorrida no Theatro Net Rio, que recebeu belas resenhas e críticas da mídia especializada e provocou fortes emoções na plateia carioca.


Fafá, você está cantando com o útero“, ouvida de um fã; análises como as de Luiz Carlos Lourenço ( matéria publicada na coluna  de Hildegard Angel e no blog do jornalista, titulada  como “O esplêndido show de Fafá”); elogios e destaques em publicações prestigiadas como as colunas da Heloísa Tolipan e de Anna Maria Ramalho são apenas alguns desses exemplos.
Com um repertório  lapidado e de hits inesquecíveis, além das canções emblemáticas que ajudaram a embalar as noites boêmias do Rio,  o público terá motivos de sobra para acorrer a este novo, emocionante, e belíssimo  espetáculo de Fafá.

Teatro Rival Petrobras
Dia 05 e 06/12 – Sexta-feira e Sábado às 20h00
Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia
Preço:
Setor A / Mezanino:
R$  120,00 (Inteira)
R$    60,00  (Meia entrada para estudantes, idosos, professores da rede municipal)
Setor  B:
R$  100,00 (Inteira)
R$    80,00 (Promoção para os 100 primeiros pagantes)
R$    50,00  (Meia entrada para estudantes, idosos, professores da rede municipal)
Classificação: 16 anos

Foto1: Vania Toledo
Foto2: Divulgação
Foto3: Guilherme Licurgo


Renan Souza... Um talento no esporte

29 novembro 2014 |


A cada dia que se passa Rio Bonito revela mais talentos no esporte. E o destaque de hoje vai para o jovem Renan Souza Barboza, 21 anos. Começou no Jiu Jitsu aos 14 anos com o professor Alexandre Franco. Seu primeiro campeonato foi na Academia Gigante e ali ganhou muitas experiências. “Meu interesse pelas artes marciais é de família. Inclusive, tenho um tio que é Faixa Preta em Judô, o professor Renato Soares de Souza, e, foi ele, que me incentivou”, relata. Faixa Azul desde 2012, em julho desse ano, enquanto treinava com um amigo para o Campeonato mundial em Teresópolis, sofreu um acidente: o joelho esquerdo virou, saindo do lugar. Precisou passar por uma cirurgia e, o ocorrido, o afastou a quatro meses do Jiu Jitsu. Essa situação o abateu, mas não o fez desistir. “Já superei e estou preparado para voltar. Ano que vem estarei invicto”, avisa com empolgação.

Sempre atento, Renan garante que usa as táticas de defesa para motivos especiais. “Sou disciplinado e centrado com tudo. Uso a defesa para competir e para que, mais tarde, eu possa abrir uma academia e ajudar crianças carentes”, revela.


Renan conta que, em 2015, haverá a Seletiva para Abu Dhabi e ele estará presente. “Quero participar e, para isso, já vou renovar minha carteira da Federação de Jiu Jitsu. O meu treinador atual, o Alexandre Bebezão de São Gonçalo, é quem está me instruindo e vai me ajudar a chegar lá, se Deus quiser. Estou com 76Kg, que significa Peso Médio, mas luto com qualquer atleta Pesadíssimo na minha Faixa (Azul)”, frisa o jovem. Empresários que possam apoiar Renan nessa jornada o contato dele é: (21) 99205-6350.


Fotos: Arquivo pessoal de Renan Souza Barboza

‘Jóia Rara’ ganha o Emmy!

26 novembro 2014 |


A telenovela  "Joia Rara" venceu o prêmio Emmy Internacional, o Oscar da Televisão Mundial. A cerimônia de premiação aconteceu nesta segunda-feira (24) em Nova York.  A novela brasileira concorreu com outras produções de 19 países, inclusive dos Estados Unidos. A Tv Globo recebeu ainda uma estatueta para Roberto Irineu Marinho, como Personalidade Mundial de Televisão.

Joia Rara, escrita por Thelma Guedes e Duca Rachid, tem direção de núcleo de Ricardo Waddington e direção geral de Amora Mautner. A diretora Amora disse em seu pronunciamento que  "É uma alegria trabalhar em um texto tão lindo, que pode ser entendido em qualquer língua. Fico orgulhosa de fazer algo no Brasil que tenha uma repercussão internacional".

Joia Rara é protagonizada por Bruno Gagliasso, Bianca Bin, Carmo Della Vechia, Jose de Abreu, Ana Lucia Torre, Domingos Montanger. Tem uma gama de grandes talentos em seu elenco, entre os quais Vicentini Gomez que estava no elenco de outra produção da TV Globo indicada ao Emmy nesta edição: “A Mulher do Prefeito”. Vicentini representou em Joia Rara o Delegado Cavalcante, personagem de destaque na trama. Ano passado, Vicentini estava em Avenida Brasil, onde representou  "Serjão", o sequestrador atrapalhado de Carminha. Uma produção também  finalista do Emmy, em 2013.

VICENTINI, UM ANO DE PREMIAÇÕES

Este ano, Vicentini Gomez viu os curtas "O Movimento Operário" e “As Brincadeiras Infantis”,  da série "A gente sorocabana", classificados para quatro festivais internacionais:Barcelona/Espanha, Equador, Faro/Portugal e Bogotá/Colombia.

Paralelamente, o artista acabou de roteirizar um novo longa intitulado "Justiça! Uma história". O filme contará a história do Judiciário Brasileiro por intermédio de alguns dos seus casos mais polêmicos: do Brasil colônia à época atual. Dentre eles, os julgamentos famosos de "Olga Benário" e do "Mensalão". Dentre os protagonistas da película, os atores  Ana Lúcia Torres e Marcos Caruso - seus colegas de elenco em JOIA RARA.


Foto: Divulgação TV GLOBO

Tiba Camargos... Um missionário que avança via TV

23 novembro 2014 |


Um missionário há frente de um desafio que deu certo. Esse é o Tiba Camargos – ator e diretor do seriado “Intervenção” da TV Canção Nova, em São Paulo –, formado em Filosofia, mas escreve uma história na emissora e na Comunicação. Há nove anos começou na publicidade como diretor de criação, fez dublagem e manipulação de fantoches, assim como personagens em rádio, apresentou por seis anos um quadro humorístico no Programa “PHN”, apresentou o programa “Vitrine Canção Nova” e, hoje, é diretor geral e ator do seriado “Intervenção”. Uma história que tende a crescer cada vez mais.

Muito divertido e simpático, Camargos tem uma forma específica de encarar seu ofício. “Como missionário na Canção Nova não encaro como uma profissão o que faço, tenho como uma missão confiada a mim. Fui remanejado para o setor de Dramaturgia por causa da necessidade da TV naquele momento e me senti muito encaixado fazendo esse trabalho de diretor, dirigindo os atores, atuando e contribuindo com os roteiros”, conta.

Camargos deu entrevista exclusiva para o CULTURA VIVA. Acompanhe!

CULTURA VIVA: Qual a proposta maior do “Intervenção”? 
TIBA CAMARGOS: Nossa proposta sempre foi a evangelização, levar os valores do evangelho e semeá-los nesse mundo cada vez mais carente de referências, acreditamos firmemente que o evangelho tem muito a contribuir, mais do que muitos imaginam.

C.V.: Desde quando existe o programa “Intervenção” na TV Canção Nova? Desde seu início já sofreu mudanças? 
T.C.: O seriado Intervenção existe desde 3 de Janeiro de 2011, mas sofreu alterações relevantes ao longo desse tempo, hoje possui um formato totalmente diferente do formato inicial, migramos para “pegada” humorística e leve; crescemos muito em qualidade, hoje gravamos tudo em HD, temos estúdios próprios e uma equipe bem maior.


C.V.: E o elenco? Como é trabalhar com aquele pessoal tão animado?
T.C.: O elenco é um caso curioso, ninguém é ator profissional, todos são voluntários, acho que por isso a alegria da equipe se destaca. É bom trabalhar com quem faz porque gosta e não porque só querem ganhar dinheiro com isso. Tenho, para mim, que esse é um dos segredos de sermos uma equipe tão coesa e unida, o clima nas gravações dão o toque da fraternidade cristã e do objetivo comum a todos, o de levar Jesus Cristo.

C.V.: Tem ideia de como anda a audiência do “Intervenção”? Isso te preocupa, enquanto Diretor? 
T.C.: Por incrível que pareça nunca nos preocupamos com a audiência, preocupamos em fazer sempre o melhor para que a mensagem chegue até as pessoas, isso pode parecer uma frase de efeito, mas acredite, não é. Se uma pessoa tiver a sua vida mudada de alguma forma através dos episódios, isso já seria o “sucesso” que almejamos. Sabemos que na grade da TV o Intervenção tem uma audiência de destaque, mas isso não é o mais importante para nós, ficamos felizes por isso, claro, mas ficamos ainda mais quando recebemos os testemunhos de pessoas que tiveram suas vidas transformadas pelo programa.


C.V.: O ano já está no fim. Quais as novidades do “Intervenção para o ano que vem? 
T.C.: Para o ano que vem temos novidades, não podemos revelar os detalhes, mas o certo é que vamos ousar ainda mais no formato, a equipe está muito animada e com vontade de ousar, vamos pegar toda essa vontade e usar para o crescimento do produto final.

C.V.: O trabalho desenvolvido pela TV Canção Nova é totalmente dedicado à Evangelização e, com isso, abençoa muitas vidas. Você sempre foi envolvido com trabalhos de Evangelismo? 
T.C.: Tenho 13 anos de vida missionária na Canção Nova, mas desde os 15 anos de idade sou engajado nos trabalhos de evangelização. Posso dizer que evangelizar já passou de ser aquilo que faço para ser aquilo que diz de quem sou.

C.V.: Em sua opinião, Governos e empresários poderiam incentivar mais o trabalho cristão, no Brasil? 
T.C.: O que as pessoas precisam entender é que quando você promove um trabalho que leva os valores cristãos você está salvaguardando a dignidade da pessoa; os valores cristãos sempre elevam a dignidade da pessoa, protegem seus valores, as torna melhores em todos os aspectos, hoje, geralmente, investem em trabalhos cristãos os que acreditam de fato num mundo melhor. Jesus também não teve apoio de grandes organizações, ao contrário, mas sua mensagem atingiu o mundo todo. Isso nos ensina que a força da própria mensagem tem capacidade de revolucionar.

C.V.: A televisão é uma forte arma para falar de Jesus. Como se sente ao ter ciência de sua responsabilidade para com o público? 
T.C.: É uma responsabilidade sim, mas uma responsabilidade muito boa, uma vez que eu conto com uma equipe empenhada em evangelizar, não estou sozinho nessa jornada. Isso me tranquiliza, somos uma família. Eu, particularmente, tenho claro meu objetivo, não posso fazer tudo e nem ser tudo, faço o pouco mas acredito.


C.V.: A começar com as crianças e a juventude, você acredita que a TV ainda tem poder de influência sobre eles ou as novas tecnologias já ocuparam essa lacuna? 
T.C.: A TV ainda tem um papel significativo e por ser tão influente ela porta também um grande dever moral. Nós que temos meios tão poderosos nas mãos não podemos fugir da responsabilidade de usá-los para o bem, quem não faz isso se esquiva de uma obrigação inerente ao “poder” que possui.

C.V.: Que recado de fim de ano você deixa para seu público? 
T.C.: O que desejo a você é um despertar, despertar para as coisas que valem a pena. Vejo muitos se perdendo e se gastando por objetivos irrelevantes, ao mesmo tempo em que não percebem que existem motivos pelos quais vale a pena até dar a própria vida. A grande aventura é descobrir esses motivos.

Fotos: Arquivo pessoal de Tiba Camargos


Cris Pinho, Wilson Coca e Paula Barbosa num só programa

21 novembro 2014 |

O programa “Bate Papo com Cris Pinho” do dia 24 de novembro está imperdível. Participe on line e confira entrevistas de qualidade.


Cristina Pinho recebe Wilson Coca, um dos mais conhecidos e respeitados profissionais do meio artístico. Desde 1954 apresenta em seu currículo vasta experiência como: autor, diretor, ator de tv e teatro em SP e RJ, figurinista, coreógrafo, bailarino, professor de dança (balé clássico, moderno e jazz).  Agora, Coca, nos presenteia na comemoração de aniversário dos seus 60 anos de carreira, sua coleção de livros  juntamente com a Editora Giostri, recém lançados  no Teatro Brigadeiro em noite de autógrafos e coquetel, recebendo amigos e convidados. A sobras contém textos, comédias e alguns dramas divididos por temas, alguns destes já encenados como: “A SOGRA QUE PEDI A DEUS” (6 anos em cartaz),  “UMA FAMÍLIA MUITO DOIDA”, “AS MONA LISAS”, “AS GAROTAS DO 111”, “UM CERTO MACHÃO”, “DUPLA DO BARULHO”, “ROMANCE À ITALIANA”, “MÁFIA À BRASILEIRA”  e muitos inéditos.

                                                                                                   
A apresentadora conversa com a atriz Paula Barbosa, neta do autor Benedito Ruy Barbosa, que fez sucesso  e conquistou público em “Meu Pedacinho de Chão” com apersonagem Gina, na TV Globo. Após o término da novela das 18h, ela, entrou em estúdio para gravação de CD com 10 músicas, dando start na carreira de cantora. Lançou o Clipe da canção do trabalho “Maldição” e mais seis faixas que também estão no pocket show,  apresentados aos convidados e imprensa  no mês de Outubro passado, em SP. “Cantar fazia parte de um projeto antigo, dentro das propostas que tenho para minha carreira. Com o encerramento das gravações na novela consegui me dedicar mais a esse projeto. Gostei muito do resultado, espero que o público também goste bastante da Paula cantora”, revela a atriz.

Cris te espera às 18h, ao vivo, na TV Geração Z (TVGZ), acervo UOL www.tvgeracaoz.com.br   ou   www.tvgz.com.br  ou  http://mais.uol.com.br (busca: bate papo com cris pinho)

Fotos: Divulgação



O cantor Markinhos Vargas animou e emocionou o público, em mais um espetáculo. Dessa vez, a apresentação foi no bairro de Irajá, Zona Norte do Rio de Janeiro, no dia 16 de novembro. Aliás, por si só o evento já reservava muita emoção: festa de aniversário de 50 anos das gêmeas Darlene e Esmeralda do Nascimento– duas simpáticas e agradáveis figuras. Entre os hits que compõem seu repertório, o artista entoou as seguintes músicas “Wisky a Gogo” do grupo Roupa Nova, “Emoções” de Roberto Carlos e “You make me feel brand new” da banda Simply Red, entre outras. Convidado pela irmã das gêmeas, a Rosana do Nascimento, Markinhos Vargas deixou um recado para as aniversariantes. “Desejo que elas curtem bastante o dia de hoje e que tudo se realize de melhor na vida de cada uma”, disse.


Na casa da mãe, dona Neil do Nascimento - onde tudo começou –, foi o lugar escolhido para marcar a data, segundo Rosana. “Elas chegaram a pensar em desistir de fazer essa festa por questões financeiras. Na verdade, elas queriam realizar esse momento numa casa de festa com direito a buffet e tudo mais. Contudo, resolveram fazer aqui, na casa da mamãe, por ser um lugar muito especial para todas nós”, revelou.


Rosana contou, ainda, que a festa já estava sendo programada há três meses e expressou sua alegria. “Minhas irmãs representam tudo para mim. São prestativas e amigas. Verdadeiros presentes que Deus me deu”, mencionou. Deixou um recado para as gêmeas. “Que Deus abençoe abundantemente a vida de vocês! Continuem essas pessoas lindas de coração e de uma humildade sem limite”.

Pessoas que se tornaram especiais



Foram convidados para a festa parentes, amigos, vizinhos e até amigos de infância de Darlene e Esmeralda. Verdadeira tarde do reencontro para registrar na memória, por volta das 14h, todos já estavam reunidos na residência da dona Neil para participar do show do Markinhos Vargas e saborear um churrasco da melhor qualidade. Muito amiga da família, a assistente social Maricéia Aragão, cunhada da Rosana, falou de sua ligação com as gêmeas. “Elas são muito importantes na minha vida, principalmente, por termos sobrinhos em comum. Como são muito ligadas à Rosana, acabei me aproximando delas. Desejo muita saúde, sucesso, felicidade e tudo de bom que a vida possa proporcionar para elas”, enfatizou.






A emoção das gêmeas

Era muito transparente a felicidade com que as gêmeas Darlene e Esmeralda recebiam todos os convidados. Ao dar seu depoimento, Darlene falou com lágrimas nos olhos. “A emoção é tão grande de chegar aos 50 anos que é difícil até de expressar. Não tem preço. Estar aqui, na casa da minha mãe com meus amigos, é fantástico”, destacou. Ela também mencionou a gratidão que tem por dona Neil. “Estou feliz porque mamãe está aqui conosco. Agradeço a ela pelo sacrifício que teve para nos manter. É maravilhoso hoje comemorar tudo isso. Estou muito feliz!”, exclamou.


Da mesma forma, Esmeralda não se continha de tanta energia. Cantava, dançava, abraçava seus convidados e fazia muitas fotos com a irmã, sempre unidas. “São 50 anos de muitas alegrias e muito bem vividos. Só tenho a agradecer a Deus. Pedi a Ele uma coisa e me deu muito mais. Não sou o Roberto Carlos, mas quero ter um milhão de amigos”, comparou com a música do rei.

Confira um pouco mais da festa:











Foto1: Divulgação
***As demais Fotos são do Arquivo pessoal da família Nascimento e da Maricéia Aragão

Bye, Bye

|


Não Me chamde de amor 
Não me chame de Paixão 
Sem saber aonde anda o coração 
Se ele anda por aí 
Sem ter porto pra ficar 
Eu prefiro nunca mais me enganar 
Não me diga pra esquecer 
Que saiu com outro alguém 
Não me diga que só eu te faço bem 
A verdade é uma só 
Ela brilha no olhar 
E desmente quem arrisca disfarçar 

É demais, dormir e acordar com a solidão 
E rolar na cama até cansar 
Ter tudo pra te dar 
Sem ter como te mar, não dá 
Sair e não dizer Aonde foi 
Deixando a nossa vida pra depois 
Me dói, me dói... 
Mas esse tempo já passou e eu já vou 
Bye, Bye

*Artista: Biafra

Foto: Internet

Agnaldo Rayol, A Alma do Brasil

12 novembro 2014 |

Por Lino Corrêa

O musical teatral sobre o cantor Agnaldo Rayol emocionou a plateia  no Centro Cultural Correios nesse dia 11 de novembro e levou o homenageado Agnaldo que esteve presente as lágrimas de emoção ele subiu ao palco e disse: Receber Uma homenagem dessa em vida para um artista é uma tão especial que jamais será esquecida , com sessões de quinta a domingo às 19h. “Agnaldo Rayol – A Alma do Brasil”, ao contrário de outros espetáculos biográficos, terá o diferencial de trazer poucos atores em cena: apenas quatro, revezando-se em diversos personagens. 


 
O cantor será interpretado por Marcelo Nogueira (de “O Grande Circo Místico”), idealizador do projeto. Stela Maria Rodriygues (de “Emilinha e Marlene – As Rainhas do Rádio”) fará Hebe Camargo e Ângela Maria; Fabrício Negri (de “Shrek, o Musical”) será Erasmo Carlos e Renato Corte Real; e Mona Vilardo (de “Ary Barroso – Do Príncipio ao Fim”) dará vida à Wanderléa e Lana Bittencourt. São eles que cantarão sucessos como “Se todos fossem iguais a você”, “A Praia”, “Fascinação”, ”Serenata do Adeus”, “O princípio e o fim”, “Mia Gioconda”, “A voz do violão”, “Estrada do sol”, acompanhados de uma banda de quatro músicos. A direção do espetáculo é do Roberto Bomtempo (de “Besame Mucho”), que faz sua estreia no teatro musical.


Escrito por Fátima Valença (de “Dolores”), o texto conta passagens da vida musical de Agnaldo numa espécie de show intimista. A ideia foi mesclar cenas com os grandes sucessos da carreira do cantor, que foi eleito pelo povo como o “Rei da Voz”. Agnaldo Rayol influenciou ganhou diversos prêmios, influenciou músicos e foi o primeiro artista a fazer um programa de rádio. Ele também atuou em filmes e novelas, e teve seu próprio programa de TV.


O Teatro recebeu a presença de artistas que saíram fazendo elogios ao elenco, a direção e ao belo espetáculo que toca na alma brasileira. Estiveram presentes: os cantores: Luiz Vieira, Adelaide Chiozzo, Luciene Franco,  Ismael Costa e Márcio Gomes, os atores: Lino Corrêa, Ângela Valério, Samir Murad, Sônia de Paula, Jacqueline Laurence, Beatriz Penna e outros.


A temporada do musical no Centro Cultural Correios, no Centro, vai até 21 de dezembro. Os ingressos custarão R$ 20 e a classificação etária é de 10 anos.


Foto1: Mona Vilardo de Wanderléa
Foto2: Agnaldo Rayol emocionado com o elenco
Foto3: Adelaide Chiozzo e Agnaldo Rayol
Foto4: Lino Corrêa e Agnaldo Rayol
Foto5: Ângela Valério e Adelaide Chiozzo
Foto6: Adelaide Chiozzo e Lino Corrêa

Fotos: Divulgação

Wilson Coca relança livros em São Paulo

10 novembro 2014 |


O primeiro lançamento dos livros de textos teatrais de Wilson Coca foi um sucesso tão grande que a Editora Giostri e o Teatro Brigadeiro vão repetir a festa, dia 17 de novembro, segunda feira, após 19h.

O dramaturgo, produtor e diretor Wilson Coca comemora seus 60 anos de carreira, apresentando suas obras, em sete volumes, contendo três textos cada,na noite de autógrafos, dia 17 de novembro, no Teatro Brigadeiro.

As obras contém textos, comédias e alguns dramas divididos por temas, alguns destes já encenados como A SOGRA QUE PEDI A DEUS (em cartaz no Teatro Ruth Escobar),UMA FAMÍLIA MUITO DOIDA (em cartaz no Teatro Ruth Escobar, sala Gil Vicente), AS MONA LISAS (em cartaz em Belo Horizonte), AS GAROTAS DO 111, UM CERTO MACHÃO, DUPLA DO BARULHO, ROMANCE À ITALIANA, MÁFIA À BRASILEIRA e muitos inéditos.


Quem é Wilson Coca

Desde 1954, o ator, coreógrafo, figurinista, cenógrafo, diretor e dramaturgo Wilson Coca trabalhou em diversos teatros de São Paulo e do Rio de Janeiro, em todos os canais de TV de São Paulo e Rio de Janeiro: TV Record, TV Excelsior, TV Tupi SP e RJ, TV Rio, SBT SP, TV Globo RJ.

O Teatro Brigadeiro fica na Av. Brigadeiro Luiz  Antonio, 884 – Bela Vista - SP

***Na foto em destaque, Wilson Coca com Maria Alcina no evento em que lançou o livro no mês de outubro passado

Foto: Divulgação