Comédia 'Que Tal Nós Dois?' terá sessão acessível para deficientes visuais e auditivos

10 abril 2018 |



Peça mostra relacionamento de dois amantes que se encontram uma vez por ano na Convenção da empresa onde trabalham


A comédia “Que Tal Nós Dois?”, com os atores Carolina Ferraz e Otavio Martins, terá uma sessão acessível para deficientes visuais e auditivos, com tradução para Libras e recursos de audiodescrição no dia 13 de abril no Teatro Folha. Excepcionalmente neste  dia a sessão será antecipada para às 19h30.

A peça com direção de Isser Korik conta uma história de amor, mas é também um recorte na vida de duas personagens que provocam uma reflexão sobre seus sentimentos a partir de um inesperado encontro.

O texto foi escrito numa parceria entre os autores Juliana Araripe e Otávio Martins. Um homem e uma mulher, ambos casados e com família,  funcionários de uma grande empresa, se conhecem numa convenção. Embalados pelo clima de confraternização, e depois de beberem alguns drinks, acabam passando a noite juntos. No dia seguinte acordam juntos em quarto de hotel e, sem nenhuma intimidade, decidem não mais repetir o encontro amoroso. Mas como ninguém manda no coração, no ano seguinte, novamente na convenção da empresa, eles se reencontram e passam a noite juntos, estabelecendo um relacionamento.

A peça se desenvolve ano após ano, sempre mostrando os reencontros nas convenções da empresa e as mudanças na vida de cada um, o que reflete no relacionamento deles.

FICHA TÉCNICA
Dramaturgia - Otavio Martins e Juliana Araripe
Elenco - Carolina Ferraz e Otavio Martins
Participação especial em áudio - André Gonçalves, Danielle Winits e Regina Duarte
Cenografia  - Paula de Paoli
Cenotécnico - Wagner José de Almeida
Figurinos  - Carolina Ferraz
Trilha sonora composta - Ricardo Severo
Assessoria de imprensa - Claudio Marinho
Criação gráfica - Winnie Affonso
Fotografia  de cartaz - Gustavo Arraes
Fotografia de cena - Edson Kumasaka
Equipe técnica - Jardim Cabine
Coordenação de produção - Isabel Gomez
Assistente de produção - Pedro Pó
Administração - Isabel Gomez  e Pedro Pó
Iluminação e direção  - Isser Korik                  
Realização - Conteúdo Teatral e  RDP Cultural

“QUE TAL NÓS DOIS?”
Sessão especial com tradução em Libras e audiodescrição
Dia: 13 de abril de 2018
Horário: 19h30
Ingresso: R$40,00 (setor 2) e R$60,00 (setor 1)

*Valores referentes aos ingressos inteiros na plateia e mezanino. Meia-entrada disponível em todas as sessões de acordo com a legislação.
Duração: 80 minutos
Classificação etária: 12 anos

TEATRO FOLHA

Shopping Pátio Higienópolis - Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel.: (11) 3823-2323 - Televendas: (11) / 3823 2423 / 3823 2737 / 3823 2323 Site: www.teatrofolha.com.br 

Vendas por telefone e internet/ Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex / Estudantes e pessoas com 60 anos ou mais têm os descontos legais / Clube Folha 50% desconto / 50% de desconto para funcionários e clientes do Cartão Renner. Horário de funcionamento da bilheteria: quarta e quinta, das 15h às 21h; sexta, das 15h às 21h30; sábado, das 12h às 22h; e domingo, das 12h às 20h / Acesso para cadeirantes / Ar-condicionado / Estacionamento do Shopping: R$ 14,00 (primeiras duas horas) / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3104-4885, (11) 3101-8589, (11) 97628-4993 / Patrocínio do Teatro Folha: Folha de S.Paulo, CSN, Privalia, Owens-Illinois, LUPO, Grupo Pro Security, Andritz, Consigaz, EMS e Bain & Company.

SOBRE A CONTEÚDO TEATRAL

O grupo empresarial paulista Conteúdo Teatral atua há mais de quinze anos em duas vertentes: gestão de salas de espaços e produção de espetáculos. Como gestora é responsável pela operação do Teatro Folha, no Shopping Pátio Higienópolis, com direção artística de Isser Korik e direção comercial de Léo Steinbruch, programando espetáculos para temporada em regime de coprodução. No período de atuação a empresa soma mais de 2 milhões de espectadores.

Como produtora de espetáculos, viabilizou dezenas de peças, como “Gata Borralheira”, “O Grande Inimigo”, “Os Saltimbancos”, A Pequena Sereia”, Grandes Pequeninos”,  “Branca de Neve e os Sete Anões”, “A Cigarra e a Formiga”, “Cinderela” e “Chapeuzinho Vermelho” para as crianças. Para os adultos foram realizadas, entre outras montagens, “A Minha Primeira Vez”, “Os Sete Gatinhos”, “O Estrangeiro”, Senhoras e Senhores”, “O Dia que Raptaram o Papa”, “E o Vento Não Levou”, “Equus” a trilogia “Enquanto Isso...”, além de projetos de humor – como “Nunca Se Sábado...” e “IMPROVISORAMA” – Festival Nacional de Improvisação Teatral. Em parceria com Moeller e Botelho produziu os Musicais “Um Violinista no Telhado”, “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, “Nine – Um Musical Felliniano” e “Beatles num Céu de Diamantes”.
Foto: Edson Kumasaka



Verônica Sabino e Igor Eça em 'Avenida Samba Canção' no Espaço Rogério Cardoso

05 abril 2018 |



Show em homenagem aos sambas enredo acontece nos dias dia 05, 12, 19 e 26 de abril, às 19:00h, com Igor Eça e Verônica Sabino


Um show em homenagem ao samba e à cidade onde ele nasceu, o Rio de Janeiro. Com Igor Eça, voz, violão, Verônica Sabino, voz, Mingo Araújo, na percussão.

O Show “Avenida Samba Canção” ressaltará toda a musicalidade e a poesia dos sambas enredo que fica um pouco escondida no andamento (cada vez mais) acelerado na Marquês de Sapucaí.


“O samba enredo narra uma história, muitas vezes com letras primorosas que, com o ritmo das baterias e a plasticidade das alegorias, acabam não sendo as únicas estrelas do desfile. Quero que sejam cantadas e tocadas mais lentamente e com arranjos que destacam as palavras, jogando o foco na poesia dessa história”, explica Igor Eça, idealizador, diretor musical e arranjador do espetáculo.
                 

O roteiro traz sambas emblemáticos que todo mundo sabe cantar, como “Das maravilhas do mar, fez-se o esplendor de uma noite”, de Davi Correia e Jorge Macedo (Portela, 1981), “Sonhar não custa nada”, de Paulinho Mocidade, Rico da Viola e Moleque Silveira (Mocidade, 1992), “Caymmi mostra ao mundo o que a Bahia e a Mangueira tem,” de Ivo Meireles, Paulinho e Lula (Mangueira, 1986)  e “Domingo”, de Aurinho da Ilha, Ione do nascimento, Adhemar Vinhaes e Waldir da Vala (União da Ilha, 1977).

Para além de preservar a memória do gênero carioca, o show mostra como os sambas enredos podem soar bonitos e encantar o público fora do período da folia, mostrando toda a beleza destas tramas que nos emocionam na Avenida há tantos Carnavais.

A realização e coordenação de produção do projeto é de Dulce Lobo.

QUANDO: 05, 12, 19 e 26 de abril às 19:00
ONDE: Espaço Rogério Cardoso

QUANTO: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia entrada)

Fotos: Divulgação

Festival Internacional de Circo reúne artistas nacionais e internacionais em São Paulo

30 março 2018 |



Arte, cultura, expressão, cores, acrobacias, malabarismos e muita palhaçada invadem São Paulo no mês de abril. O respeitável público da capital vivenciará, entre os dias 11 e 15, o universo e a magia circense do 1º FIC - Festival Internacional de Circo, promovido pela Associação dos Amigos de Memória do Circo com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura.

“A Secretaria Municipal de Cultura criou várias formas de apoio às linguagens artísticas por meio de editais públicos inéditos. A realização do FIC é possível graças a um novo edital lançado em 2017 e que já apresenta resultado concreto. Estamos muito felizes com o FIC e esperamos que este seja o primeiro de vários outros festivais de artes na cidade de São Paulo”, ressalta o Secretário Municipal de Cultura, André Sturm.

O festival contará com mais de 40 atrações  vindas de diversas cidades brasileiras e também de artistas da Bélgica, Espanha, Itália, Argentina, Chile, Equador e Uruguai. Os espetáculos reúnem o encanto e a maestria do Circo mundial, enriquecidos pelo teatro, dança e cinema. Grandes nomes e inspirações estão confirmados, como o artista Tato Villanueva, da Argentina, e o Circo Pitanga, da Bélgica.  Grande parte das atividades acontece na Cidade do Circo, um espaço montado no Centro Esportivo Tietê, que contará com três lonas, palco e estrutura para apresentação de números aéreos. Uma praça de alimentação também será montada para receber os presentes com pipocas, algodão doce, cachorro quente e maçã do amor. Também serão oferecidos alimentos veganos e vegetarianos.

A abertura traz um atrativo especial: a Mostra Competitiva, onde números circenses disputam prêmios. Foram mais de 600 inscritos e apenas 12 finalistas selecionados para concorrerem a dois prêmios de R$ 5.000,00, que serão entregues para o Melhor Número de Pista e Melhor Número de Aéreo. Também serão premiados com o valor de R$ 1.000,00 os três números que receberem Menções Honrosas. O público também poderá participar como Júri Popular votando nos melhores da Mostra Competitiva.

O Circo além dos picadeiros

Além da Cidade do Circo, o FIC quebra fronteiras e conquista as ruas de outras regiões de São Paulo, levando aos bairros da periferia divertidos espetáculos. A programação dos palcos volantes pode ser acessada no site www.prefeitura.sp.gov.br/cultura, ou pelas redes sociais https://www.facebook.com/FIC-Festival-Internacional-de-Circo-da-Cidade-de-São-Paulo-741677622622950 ehttps://instagram.com/ficfestivaldecircosp.

O quê: 1º FIC - Festival Internacional de Circo
Onde: Centro Esportivo Tietê – Avenida Santos Dumont, 843 - Armênia
Quando: 11 a 15 de abril
Quanto: Grátis / Acesso livre para a Cidade do Circo - Os ingressos são distribuídos 02h antes de cada espetáculo
Para quem: Crianças de 0 a 200 anos são benvindas!
Lotação: Lona Família Orfei – 700 pessoas // Lona Família Seyssel: 375 pessoas // Lona Família Queirolo: 243 pessoas // Palco Família Tangara: 800 pessoas // Palco Dona Carola 700 pessoas

+ A Cidade do Circo tem acessibilidade para cadeirantes e conta com infraestrutura de banheiros, alimentação, segurança e ambulâncias.

Venha de transporte público: O Centro Esportivo Tietê fica a apenas 300 metros da Estação de Metro Armênia, e conta com 11 linhas de ônibus que saem de diversos pontos. Busque sua linha no sitewww.sptrans.com.br


Foto: Paulo Barbuto


‘Circo dos sonhos’ prorroga a temporada em Piracicaba

16 março 2018 |



Neste espetáculo, o Circo dos Sonhos traz à cena uma aventura fantástica num reino mágico cheio de ação e encantamento.

Em uma sociedade cada vez mais ligada no mundo globalizado, onde as fronteiras não existem mais, pelo menos na internet, as brincadeiras de criança deram lugar à diversão tecnológica dentro de casa, nas telas de vídeo-games, tablets e telefones de última geração. Será que a infância se reduz a essa realidade eletrônica?  Será que as crianças não precisam de mais brincadeiras, mais encontros com os amigos e brincadeiras com os pais? Será que elas ainda reservam na imaginação um espaço para o encantado, a magia e para a Fantasia?

Mesmo em meio a toda essa modernidade, o milenar mundo do circo sobrevive e continua fascinando famílias ao redor do planeta. Dessa constante necessidade de adaptar-se, o Circo dos Sonhos se reinventa e convida o público, e principalmente as crianças, a deixarem de lado esse mundo eletrônico e embarcarem rumo ao Mundo da Fantasia, seu mais novo espetáculo.

Pensando em resgatar os aspectos lúdicos da garotada, o Circo dos Sonhos conta a história de uma criança que não desgrudava um só minuto do videogame, até o aparelho entrar em curto circuito e sua tela dar lugar a um portal, que a leva à fronteira da realidade e da ilusão: o Mundo da Fantasia.

Depois de ultrapassar esse portal ela é recepcionada pelos palhaços, que como bobos da corte, apresentam a ela aquele reino encantado. Toda a ação do espetáculo acontece no castelo do Mundo da Fantasia, onde um show de surpresas com personagens, figurinos e cenários que povoam os contos infantis será exibido ao público. Reis, rainhas, príncipes, princesas, sapos, bruxas e fadas, que habitam o imaginário das crianças, são representados por renomados artistas circenses que surpreendem a todos com muita força, graça e destreza nas suas performances, com atrações inéditas e números aéreos de tirar o fôlego.

São mais de 150 (cento e cinquenta) pessoas envolvidas diretamente nessa super produção, entre elas costureiras, designers, artistas plásticos, produtores, diretores, marceneiros, serralheiros, figurinistas, cenógrafos, bailarinos, coreógrafos, acrobatas, malabaristas, palhaços, trapezistas, contorcionistas, produtores, entre muitos outros profissionais que há mais de um ano trabalham na produção do espetáculo.

"Esse é um espetáculo criado para toda a família com muito carinho. Um espetáculo lúdico que oferece aos adultos a oportunidade de voltarem a ser crianças. O programa ideal para as criançada!" – Afirma o ator Marcos Frota.

A criação é da família Jardim, com mais de 30 anos de tradição, que hoje possui dois circos que viajam pelo Brasil, onde trabalham mais de uma centena de pessoas, entre elenco, produtores, carpinteiros, serralheiros e muitos outros profissionais envolvidos na produção de três espetáculos de sucesso. "O espetáculo mostra para crianças e adultos que apesar de todo o aparato tecnológico, a imaginação ainda é a melhor e mais barata forma de brincar", diz Rosana Jardim, a diretora da montagem.

Marcos Frota completa 34 anos de carreira é ator exclusivo da Rede Globo de Televisão desde 1983, com mais de 30 papéis e destaque para as novelas "América", "O Clone", "A Próxima Vítima" e "Mulheres de Areia". Além de atuar, Frota é Presidente Voluntário da Universidade Livre do Circo, projeto social instalado na Quinta da Boa Vista com atendimento psico-social e aulas de circo para 350 jovens de comunidades.

O QUÊ: "CIRCO DOS SONHOS NO MUNDO DA FANTASIA"
QUANDO: Estreia dia 16 de fevereiro às 20h. Temporada prorrogada até 08 de abril.
Terça a sexta às 20h // Sábados, Domingos e feriados às 16h, 18h e às 20h.
QUANTO: Terça a sexta – R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia entrada)(*)
            Sábados, domingos e feriados – R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 ( meia entrada)(*)

            *Valor da meia entrada para crianças de 02 a 12 anos, estudantes e pessoas com mais de 60 anos.

VENDAS: Bilheteria do Circo - de terça a sexta, das 13h às 20h // No site www.tudus.com.br
LOTAÇÃO: 534 Lugares
CLASSIFICAÇÃO: Livre
DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 01h30
MAIORES INFORMAÇÕES: (11) 2076 0087 - www.circodossonhos.com

Foto: Rody Jardim

A eterna Turma do do Balão Mágico programa retorno aos palcos

13 março 2018 |


Uma geração inteira cantou (e ainda canta) a plenos pulmões as músicas “Superfantástico” e “Lindo balão azul”, dois dos hits mais emblemáticos da “Turma do Balão Mágico”. O programa, que foi extinto em 1986, completa 35 anos em 2018. Para comemorar, os ex-integrantes Simony, Mike e Tob programam uma volta aos palcos para celebrar a data.
“Há cinco anos conversamos sobre o assunto, e este ano a vontade ficou maior. Então, estamos amadurecendo essa ideia para fazer algo bem bacana. Temos muita vontade de fazer as grandes capitais com esse show”, adianta Simony, aos 41 anos.
Foto: Divulgação

Fonte:
https://extra.globo.com/famosos/apos-35-anos-integrantes-do-balao-magico-programam-volta-22482252.html

Beto Soul lança seu terceiro álbum 'O lugar que não se vê'

12 março 2018 |



O terceiro e mais recente trabalho do cantor e compositor Beto Soul convida para um mergulho profundo e direto para “O lugar que não se vê”. É a busca, dentro de si, por novos caminhos e respostas. O EP revela, pela ótica do compositor, algumas situações que permeiam nosso cotidiano, como o medo, a indiferença ou a cegueira diante da difícil realidade que encaramos diariamente. 

De cara com a miséria estampada em alguma esquina das grandes cidades ou a latente solidão vivida por muitos, por vezes disfarçada em alguma companhia, qual sentimento cada um de nós saca de dentro de si para seguir em frente? “Ficar sem você” e “Linha cruzada”; são canções que tratam do amor. “Entregue” aborda o medo. A dura realidade de São Paulo vem na canção “A cidade das esquinas pouco iluminadas”. A viagem para dentro de si fica por conta da canção que dá nome ao EP, “O lugar que não se vê”. A única parceria é a dançante e lúdica “Veja bem”, composta com o guitarrista Fabio Negroni.

Trajetória artística

Desde muito cedo, Beto Soul esteve ligado a música. Sua maior inspiração era o avô que sempre trouxe a arte para dentro de casa, e tudo ficou ainda mais forte ao ganhar o primeiro violão da irmã.

Ainda na adolescência, começou a compor suas primeiras canções e melodias, e já planejava uma carreira musical para o futuro. O amor pela música foi tanto, que Beto aprendeu tocar violão sozinho, transformando o instrumento em seu grande parceiro de palco e composições.

Com o passar do tempo participou de diversos festivais e circuitos culturais, entre os mais importantes estão o “Ultra-Som” promovido pela MTV, onde conquistou o primeiro lugar e o Rumos Cultural do Itaú.

Recentemente o cantor fez um tour em alguns países da Europa levando a mais genuína música brasileira para diversos palcos.

Confira o Mini Doc sobre a trajetória artística de Beto Soul: 
  
Redes Sociais:
Instagram: @betosouloficial

Foto: Divulgação

‘Marcia Peltier Entrevista’ Denise Fraga na Rádio JB FM

10 março 2018 |



O Programa Marcia Peltier Entrevista  traz  na semana  entre 12 e 18 de março a conversa com uma das mais talentosas artistas brasileiras: a atriz Denise Fraga. Ela está em cartaz com a peça ‘’A Visita da Velha Senhora’’ de Friedrich  Durrenmatt,no teatro SESC Ginástico no Rio de Janeiro.

Denise tem mais de 30 anos de carreira no teatro,cinema e televisão.
Atuou em dezenas de novelas,filmes e espetáculos teatrais,entre eles sucessos como ‘’Trair e Coçar,é Só Começar’’, o quadro ‘’Retrato Falado’’ no ‘’Fantástico’’ da TV Globo e o humorístico ‘’TV Pirata’’,também na Globo.


Denise tem 3 prêmios de melhor atriz: nos festivais de cinema de Gramado e de Havana e também o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.

 Durante a conversa com Marcia Peltier, ela revela porque decidiu montar o texto de ‘’A Visita da Velha Senhora’’,explica a proposta da peça,afirma que o espetáculo é muito atual no Brasil de hoje,comenta como é ser dirigida pelo próprio marido e diz como é trabalhar  com o humor na sua vida profissional.

 Você não pode perder Denise Fraga  no Marcia Peltier Entrevista na
rádio JB FM  (99.9),em duas edições :de segunda à sexta,pela manhã  às 7h50
e  à noite,às 18h15,dentro do Painel JB.E aos sábados e domingos às 10h e 18h.
E a entrevista completa você confere  a partir de 19/03  também no site da JB FM(www.jb.fm).

Fotos: Divulgação

Renato Farias e Gaby Haviaras em '220 Cartas de Amor' no SESC Tijuca

08 março 2018 |


'Michel III - Uma Farsa à Brasileira' reestreia no Teatro Folha

05 março 2018 |



A comédia “Michel III – Uma Farsa à Brasileira” reestreia no Teatro Folha e será apresentada as quartas e quintas-feiras a  partir de 07 de março. Escrita por Fabio Brandi Torres e dirigida por Marcelo Varzea, a montagem tem como personagem central Michel, um aspirante ao trono, cansado de viver em segundo plano, que resolve conspirar para assumir a coroa. 

A peça é uma das montagens produzidas pelo projeto Berçário Teatral e realizou em janeiro deste ano uma bem sucedida temporada no Teatro dos Arcos, sempre com plateia lotada. O público demonstrou interesse na sátira política que cria relação entre as personagens de William Shakespeare e os fatos recentes da política brasileira. O autor Fabio Brandi Torres se inspirou em “Rei Lear”, “Macbeth”, “Ricardo III”, “Romeu e Julieta”, “Júlio César”, “Hamlet” e até “Sir Thomas More” (texto inédito em português), entre outras obras de Shakespeare, para revisitar o período histórico brasileiro do final do segundo mandato de Lula, passando pelo processo de impeachment de Dilma Rousseff, até o momento presente. O título Michel III remete a Michel Temer, o terceiro vice que se tornou presidente após a redemocratização.

Num ambiente de intrigas e obscuridades, cada personagem das cenas shakespeareanas tem o seu equivalente na política brasileira. Nesta sátira, os personagens fazem referência a figuras protagonistas do jogo político, além de Michel Temer: Lula,  Dilma Rousseff, Marta Suplicy, Marina Silva, Eduardo Cunha, Romero Jucá, Sergio Moro; empresários como Marcelo Odebrecht e Joesley Batista; e Janaína Paschoal, uma das autoras do pedido de impeachment.

“Michel III – Uma Farsa à Brasileira” usa a comédia como instrumento de crítica e observação do jogo de forças políticas que inclui acordos partidários e seus respectivos rachas de antigas alianças, políticos que são descartados na briga pelo poder, povo revoltado e dividido por posições extremistas. Áudios “vazados”, notícias falsas, memes na internet, delações premiadas, condenações de governantes, enfim, o que compõe o cenário político. “Foram necessários quatro meses de pesquisas sobre os fatos históricos para escrever a peça que fala de ambição e poder, fazendo a relação com os textos de Shakespeare”, explica Fabio Brandi Torres.

O autor acredita que a peça oferece diferentes níveis de leitura e compreensão, conforme o interesse na observação do jogo político e conhecimento da obra de Shakespeare. “Quem não conhece a obra de Shakespeare e não se atentou para os fatos políticos vai entender a trama porque a história que é contada trata de um assunto universal. Mas quem tem referências da dramaturgia e observou os fatos políticos vai perceber mais detalhes”, diz.

O diretor Marcelo Varzea conta que se interessou em participar do projeto porque considera importante preservar a democracia e o poder do voto. “A peça fala de um trono que foi usurpado. Nós, no nosso país, estamos cada vez mais  treinados  a desvendar o que há por trás dos discursos políticos. A peça também favorece este exercício. Faz rir e, principalmente, faz pensar. Este é meu propósito: insuflar a análise crítica, sem a presença de heróis”, diz o diretor.

O texto evita tomar partido por um dos lados da disputa política, fugindo da polarização. Mas expõe os fatos de maneira que o público possa tirar as suas conclusões. Um dos assuntos tratados é a pedalada fiscal, que foi a justificativa para o afastamento da ex-presidente Dilma. As pedaladas foram legalizas dois dias após o impeachment, quando o governo de Michel Temer sancionou mudanças na lei orçamentária. Este fato está parodiado no texto de Fabio como a Cavalgada dos Fiscais.

FICHA TÉCNICA

Texto:  Fabio Brandi Torres
Direção: Marcelo Varzea
Elenco: Marcelo Diaz, Amazyles de Almeida, Martha Meola, Fabiano Medeiros, Lena Roque e Michel Waisman
Assistente de direção: Tadeu Freitas
Direção de movimento: Erica Rodrigues
Trilha sonora: Andre Ha
Iluminação: Lena Roque
Figurino: Vanessa Wander e Larissa Paulino
Visagismo:  Igor Miranda 


“Michel III – Uma Farsa à Brasileira”
Reestreia: 07 de março de 2018
Temporada: 26 de abril de 2018
Apresentações: quartas e quintas-feiras, às 21h
Ingresso: R$30,00 (setor 2) e R$40,00 (setor 1)
*Valores referentes a ingressos inteiros. Meia-entrada disponível em todas as sessões e setores de acordo com a legislação.
Duração: 70 minutos
Classificação etária: 12 anos 

TEATRO FOLHA

Shopping Pátio Higienópolis - Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel.: (11) 3823-2323 - Televendas: (11) / 3823 2423 / 3823 2737 / 3823 2323 Site: www.teatrofolha.com.br

Vendas por telefone e internet/ Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex / Estudantes e pessoas com 60 anos ou mais têm os descontos legais / Clube Folha 50% desconto / 50% de desconto para funcionários e clientes do Cartão Renner. Horário de funcionamento da bilheteria: quarta e quinta, das 15h às 21h; sexta, das 15h às 21h30; sábado, das 12h às 22h; e domingo, das 12h às 20h / Acesso para cadeirantes / Ar-condicionado / Estacionamento do Shopping: R$ 14,00 (primeiras duas horas) / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3104-4885, (11) 3101-8589, (11) 97628-4993 / Patrocínio do Teatro Folha: Folha de S.Paulo, CSN, LG, Privalia, Nova Chevrolet, Wickbold, Owens, Teleperformance e  Grupo Pro Security.
Foto: Divulgação