Carolina Ferraz e Otavio Martins estreiam a comédia 'Que Tal Nós Dois?' no Teatro Folha

19 fevereiro 2018 |



Peça mostra relacionamento de dois amantes que se encontram uma vez por ano na convenção da empresa onde trabalham

A comédia romântica “Que Tal Nós Dois?”, com Carolina Ferraz e Otavio Martins, estreia no Teatro Folha dia 02 de março e será apresenta até o final de abril, de sexta-feira a domingo. A peça com direção de Isser Korik  conta uma história de amor, mas é também um recorte na vida de duas personagens que provocam uma reflexão sobre seus sentimentos a partir de um inesperado encontro.

O texto foi escrito numa parceria entre os autores Juliana Araripe e Otávio Martins. Um homem e uma mulher, ambos casados e com família,  funcionários de uma grande empresa, se conhecem numa convenção. Embalados pelo clima de confraternização, e depois de beberem alguns drinks, acabam passando a noite juntos. No dia seguinte acordam juntos em quarto de hotel e, sem nenhuma intimidade, decidem não mais repetir o encontro amoroso. Mas como ninguém manda no coração, no ano seguinte, novamente na convenção da empresa, eles se reencontram e passam a noite juntos, estabelecendo um relacionamento.

A peça se desenvolve ano após ano, sempre mostrando os reencontros nas convenções da empresa e as mudanças na vida de cada um, o que reflete no relacionamento deles. O ator e autor Otavio Martins conta que o texto mostra a evolução da relação, que começa com o constrangimento de duas pessoas que acordam juntas sem lembrar exatamente os detalhes da noite vivida. No segundo ano em que as personagens se encontram os conflitos pessoais são revelados. Questões relacionadas ao poder surgem no terceiro ano porque, na medida em que ela passa a assumir um cargo de liderança na empresa, abala o lado machista dele. O desfecho da história de amor acontece no quarto ano, quando algo inesperado acontece com o casal. A autora Juliana Araripe diz que a peça fala de relacionamento para chegar à condição existencial. “Os relacionamentos todos estão no eixo de nossas vidas. Às vezes esperamos pela relação ideal e as pessoas entram na nossa vida de um jeito inesperado, na contramão do que planejávamos. Então precisamos estar abertos para o que a vida nos propõe”, diz.

A atriz Carolina Ferraz conta que já tem afinidade profissional com o autor e colega de cena Otavio Martins, o que colabora muito para o jogo cênico. Eles trabalharam juntos na peça “Três Dias de Chuva” e em algumas novelas. Agora, pela primeira vez, ela encara um trabalho que é deliberadamente uma comédia, que exige precisão nas marcas de cena e ritmo. Sobre sua personagem, a atriz diz que é “uma mulher realizada na vida profissional, que se descobre mais ainda dentro da paixão”.

Otávio Martins conta que não teve relação de apego ao texto durante os ensaios da peça. Na hora de atuar, estabelece outra relação com a história, afastando-se um pouco da experiência de escrever o texto. “Tenho afinidade pessoal e artística com o diretor Isser Korik. O diretor é o primeiro espectador de uma montagem e nesta relação de trabalho ele pode ser o primeiro a sugerir cortes no texto. Confio na direção e prefiro entrar no jogo da criação”, conta.

O diretor Isser Korik é bastante familiarizado com o gênero comédia, em quase 30 anos de carreira. Atuou durante oito anos em “Vacalhau  & Binho”, dirigiu comédias escritas por autores consagrados internacionalmente, entre elas,  a trilogia “Enquanto Isso...”, de Alan Ayckbourn; “O Mala”, de Larry Shue; “Jogo Aberto”, de Jeff Gould; e mais recentemente “O Empréstimo”, de Jordi Galceran. É com toda esta experiência que ele considera importante o jogo entre os atores no momento do ensaio. “Este elenco, em especial, se entrega aos estímulos da direção. Esta disponibilidade dos atores faz toda a diferença na cena”, aposta.

SOBRE O DIRETOR ISSER KORIK

Diretor, ator, produtor, tradutor e dramaturgo, Isser Korik coleciona trabalhos marcantes como comediante em quase 30 anos de carreira, como  “Vacalhau & Binho”, de Zé Fidélis, que permaneceu oito anos em cartaz; “O Dia que Raptaram o Papa”, de João Bethencourt; e, recentemente, “E  o Vento não Levou”, de Ron Hutchinson, e “Toda Donzela Tem um Pai que é uma Fera”, de Gláucio Gill. Como diretor se destaca na comédia.

Concebeu “Nunca se Sábado...”, apresentado por quatro temporadas sob sua direção-geral, que marcou a cena paulistana.
Dirigiu o sucesso “A Minha Primeira Vez”, de Ken Davenport; a trilogia cômica de Alan Ayckbourn “Enquanto Isso...”; “O Mala”, de Larry Shue; o projeto “Te Amo, São Paulo”, que reuniu grandes nomes da dramaturgia paulista; além dos infantis “A Pequena Sereia”, de Fábio Brandi Torres; “Grandes Pequeninos”, de Jair Oliveira; “Cinderela”, “O Grande Inimigo” e “Ele é Fogo!”, de sua autoria, tendo recebido por esse último o Prêmio APCA. Recentemente dirigiu os sucessos “Jogo Aberto”, de Jeff Gould; e “O Empréstimo”, de Jordi Galceran.

É diretor artístico da produtora Conteúdo Teatral e do Teatro Folha.

SOBRE A ATRIZ CAROLINA FERRAZ

Estreou como atriz na novela “Pantanal”, da TV Manchete, e não parou mais. Nos primeiros anos de carreira atuou em “Escrava Anastácia”, “A História de Ana Raio e Zé Trovão” e “Floradas na Serra”. Na TV Globo, foi apresentadora do Fantástico e depois atuou nas novelas, “O Mapa da Mina”, “Pátria Minha”, “Tropicaliente”, “História de Amor”, “Por Amor”,  “Beleza Pura”, “Avenida Brasil”, entre outros trabalhos marcantes para o público.

No cinema fez “Alma Corsária”, de  Carlos Reichenbach; “Mater Dei”, de  Vinicius Mainardi; “Amores Possíveis”, de  Sandra Werneck; ”Crô – O Filme”, de Bruno Barreto; “A Glória e a Graça” e ”O Passageiro – Segredos de Adulto”, ambos de Flávio Ramos Tambellini.

Atuou nas peças “Honra”, com direção de Celso Nunes;  “Selvagem como o Vento”, de Denise Stoklos;  “O Rim”, dirigida por Elias Andreato;  “Amores, Perdas e meus Vestidos”, com direção de Alexandre Reinecke; e “Três Dias de Chuva”, montagem dirigida por Jô Soares.

A atriz apresentou no canal GNT cinco temporadas de seu programa “Receitas da Carolina”, um sucesso entre o público interessado em gastronomia. Também lançou o livro “Na Cozinha com Carolina” e se prepara para lançar brevemente “Na Cozinha com Carolina 2”.

SOBRE O AUTOR E ATOR OTAVIO MARTINS

Ator, diretor, dramaturgo e roteirista. 

É o vilão da próxima novela do SBT, “As Aventuras de Poliana”, que estreia em abril. O ator também se prepara para a estreia da polêmica série “Toda Forma de Amor”, sobre diversidade sexual, dirigida por Bruno Barreto.

Em 2018, dois roteiros pra cinema  que ele assina junto com a parceira Juliana Araripe entram em fase de produção: “Quem Casa Quer Casa”  e “Chance”. Em “Quem Casa Quer Casa”, também fará sua estreia como diretor em cinema, ao lado da Joana Mariani. O ator também se prepara para a estreia, em março, do filme “Nada a Perder”, em que faz um vilão na cinebiografia de Edir Macedo. 

Os sucessos de Otávio no teatro são as comédias “Divórcio”, com a Suzy Rego e a Natallia Rodrigues; “Caros Ouvintes”, com a qual recebeu o Prêmio Arte Qualidade Brasil de melhor autor e melhor diretor; e o drama “Três Dias de Chuva”, com direção de Jô Soares. Seu extenso currículo no teatro exercendo as funções de ator, diretor e dramaturgo reúnem mais de 30 peças.

Começou na televisão fazendo a série Mothern no GNT. Passou pela Globo em novelas, como, “Amor Eterno Amor”, “Além do Horizonte” e “Tapas e Beijos”. Foi colaborador do Walcyr Carrasco escrevendo pra novela “Eta Mundo Bom”.  Dirigiu o programa #partiushopping, no Multishow, com Tom Cavalcante, Daniele Winits e Nany People. Também atuou como o policial durão na série PSI, na HBO. 

FICHA TÉCNICA

Dramaturgia - Otavio Martins e Juliana Araripe
Elenco - Carolina Ferraz e Otavio Martins
Participação especial em áudio - André Gonçalves, Danielle Winits e Regina Duarte
Cenografia  - Paula de Paoli
Cenotécnico - Wagner José de Almeida
Figurinos  - Carolina Ferraz
Trilha sonora composta - Ricardo Severo
Assessoria de Imprensa - Claudio Marinho
Criação Gráfica - Winnie Affonso
Fotografia  de cartaz - Gustavo Arraes
Fotografia de cena - Edson Kumasaka
Equipe Técnica - Jardim Cabine
Coordenação de Produção - Isabel Gomez
Assistente de Produção - Pedro Pó
Administração - Isabel Gomez  e Pedro Pó
Iluminação e Direção  - Isser Korik                  
Realização - Conteúdo Teatral e  RDP Cultural

'QUE TAL NÓS DOIS?'
Estreia: 02 de março de 2018
Até: 29 de abril de 2018
Apresentações: sexta-feira, 21h30; sábado, 20h e 22h; e domingo, 20h
Ingresso: R$40,00 (setor 2) e R$60,00 (setor 1) às sextas-feiras e domingos; R$50,00 (setor 2) e R$70,00 (setor 1) aos sábados

*Valores referentes aos ingressos inteiros inteiros. Meia-entrada disponível em todas as sessões de acordo com a legislação.
Duração: 80 minutos
Classificação etária: 12 anos

TEATRO FOLHA

Shopping Pátio Higienópolis - Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel.: (11) 3823-2323 - Televendas: (11) / 3823 2423 / 3823 2737 / 3823 2323. Vendas on line no  site: www.teatrofolha.com.br 

Vendas por telefone e internet/ Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex / Estudantes e pessoas com 60 anos ou mais têm os descontos legais / Clube Folha 50% desconto / 50% de desconto para funcionários e clientes do Cartão Renner. Horário de funcionamento da bilheteria: quarta e quinta, das 15h às 21h; sexta, das 15h às 21h30; sábado, das 12h às 22h; e domingo, das 12h às 20h / Acesso para cadeirantes / Ar-condicionado / Estacionamento do Shopping: R$ 14,00 (primeiras duas horas) / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3104-4885, (11) 3101-8589, (11) 97628-4993 / Patrocínio do Teatro Folha: Folha de S.Paulo, CSN, LG, Privalia, Nova Chevrolet, Wickbold, Owens, Teleperformance e  Grupo Pro Security.

SOBRE A CONTEÚDO TEATRAL

O grupo empresarial paulista Conteúdo Teatral atua há mais de quinze anos em duas vertentes: gestão de salas de espaços e produção de espetáculos. Como gestora é responsável pela operação do Teatro Folha, no Shopping Pátio Higienópolis, com direção artística de Isser Korik e direção comercial de Léo Steinbruch, programando espetáculos para temporada em regime de coprodução. No período de atuação a empresa soma mais de 2 milhões de espectadores.

Como produtora de espetáculos, viabilizou dezenas de peças, como “Gata Borralheira”, “O Grande Inimigo”, “Os Saltimbancos”, A Pequena Sereia”, Grandes Pequeninos”,  “Branca de Neve e os Sete Anões”, “A Cigarra e a Formiga”, “Cinderela” e “Chapeuzinho Vermelho” para as crianças. Para os adultos foram realizadas, entre outras montagens, “A Minha Primeira Vez”, “Os Sete Gatinhos”, “O Estrangeiro”, Senhoras e Senhores”, “O Dia que Raptaram o Papa”, “E o Vento Não Levou”, “Equus” a trilogia “Enquanto Isso...”, além de projetos de humor – como “Nunca Se Sábado...” e “IMPROVISORAMA” – Festival Nacional de Improvisação Teatral. Em parceria com Moeller e Botelho produziu os Musicais “Um Violinista no Telhado”, “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, “Nine – Um Musical Felliniano” e “Beatles num Céu de Diamantes”.

Foto: Edson Kumasaka

‘Marcia Peltier Entrevista’ Leoni na Rádio JB FM

18 fevereiro 2018 |



O Programa Marcia Peltier Entrevista na rádio JB FM  traz  na semana  de 19 a 25 de fevereiro, a  reprise da conversa com um dos grandes nomes do pop e do rock no país: o cantor e compositor Leoni.

Leoni foi integrante do ''Kid Abelha'' uma das bandas do chamado Rock Brasil dos anos 80 que revolucionou a música brasileira para sempre.


Depois do Kid Abelha, fundou outro grupo de grande repercussão,os ''Heróis da Resistência''.

Foi parceiro de grandes nomes como Cazuza,Léo Jaime,entre outros.

Durante a conversa com Marcia Peltier, ele fala de seu recente show do ano passado,o ''Multiversos'',revela sua paixão pela poesia,comenta seus grandes sucessos,fala de sua trajetória e comenta de onde vem a inspiração para algumas de suas músicas.

Você não pode perder a reprise de  Leoni no Marcia Peltier Entrevista na
rádio JB FM  (99.9),em duas edições :de segunda à sexta,pela manhã  às 7h50
e  à noite,às 18h15,dentro do Painel JB.E aos sábados e domingos às 10h e18h.

E a entrevista completa  você vai poder ouvir  também no site da JB FM(www.jb.fm).

Fotos: Divulgação

  

Atenta às questões ambientais, qualidade do ar e respeito à natureza, a Secretaria de Ambiente e Sustentabilidade (Sema), através do setor de Arborização e Paisagismo, orienta, acompanha e fiscaliza medidas mitigadoras e compensatórias, promovidas por empresas baseadas no município de Macaé (RJ). Fruto de compensações ambientais, de novembro de 2017 a fevereiro de 2018, foram plantadas 557 mudas de árvores de Pau Ferro, Mirindiba, Ipê Amarelo, Aldrago, Sibipiruna e Oiti, na Granja dos Cavaleiros, Vale Encantado e Vale da Glória.
O secretário municipal de Ambiente e Sustentabilidade, Gerson Martins, ressalta a importância da arborização urbana, que promove avanços ecológicos, estéticos, econômicos e sociais. "A ação também realiza estabilidade climática, conforto ambiental, melhoria da qualidade do ar, além da saúde física e mental dos cidadãos", analisa.
Já a coordenadora do setor de Arborização e Paisagismo, Nathália Oliveira, afirmou que essa plantação foi realizada em cumprimento de medida compensatória de corte de árvores realizado por uma empresa. Sob a orientação técnica da Secretaria de Ambiente e Sustentabilidade, a empresa promoveu o plantio seguindo orientações quanto ao local e as espécies a serem plantadas.
Outras áreas do centro de Macaé, além de trechos da rodovia Amaral Peixoto, do trevo das Bandeiras e da avenida Industrial, também receberão plantio de mudas de diversos tipos de árvores nos próximos meses.
Um setor imprescindível
A Coordenadoria de Arborização e Paisagismo também é responsável pela poda e corte de árvores nas ruas da cidade. Estas podem ser feitas nas esferas particular e pública. Em ambas, o requerente deve dar entrada no processo junto ao protocolo da Sema, que envia ao local um engenheiro para análise situacional.
Solicitação de plantio em área pública também se dá com este setor, onde os contribuintes fazem o requerimento junto ao protocolo da Sema. Os técnicos avaliam o pedido, considerando localidade e solo, bem como possíveis riscos a patrimônios público ou privado, uma vez que raízes e copas de árvores podem ocasionar danos reais. Para mais informações, os telefones da Coordenadoria de Arborização e Paisagismo são (22) 2772-3571 ou 2772-1810.
Foto: Guga Malheiros


Cabo Frio recebe 7º Encontro dos Amigos AllStyles Garage

|



Evento vai reunir carros rebaixados, turbo, aspirados ou originais

Pelo sétimo ano amigos apaixonados por carros rebaixados, turbo, aspirados ou originais realizam um encontro para os amantes de automóveis. É o 7º Encontro dos Amigos AllStyles Garage, que acontece nesta quinta-feira (22) no Terminal de Transatlânticos de Cabo Frio. O evento acontece das 20h às 01h e, segundo os organizadores, é aberto a todas as idades.

Mais de 70 carros são esperados nesta edição que, pela segunda vez acontece no terminal. Para os organizadores, no entanto, algumas regras precisam ser respeitadas para que o 7º Encontro dos Amigos AllStyles Garage aconteça sem problemas: é proibido som com volume elevado (apenas som ambiente é permitido) e qualquer tipo de baderna que chame atenção da Segurança Pública. O Terminal de Transatlânticos de Cabo Frio fica no final da Avenida Assunção, no bairro Passagem.

Foto: Divulgação


Fafá, carnaval em Pernambuco

09 fevereiro 2018 |


A cantora Fafá de Belém estará -  para participar da abertura do carnaval pernambucano -  pela primeira vez, no Marco Zero, em Recife, dia 09 de fevereiro. Cidadã honorária olindense e pernambucana,  a artista tem um afeto muito especial pela terra de   Arraes. -"Acho que  Pará e Pernambuco são muito parecidos (não é à toa que Paranambuco  foi o primeiro nome de Pernambuco) por isso, me sinto tão à vontade neste estado onde tenho tantos amigos e pelo qual nutro um carinho especial. Ambos têm uma  invejável riqueza cultural e artística, uma gastronomia variada e delici osa, um povo amante das artes, caloroso. São terras contempladas com beleza, história, folclore, e gêneros musicais que encantam o Brasil e o mundo".

Em suas apresentações, um mix de carimbós, frevos, maracatus, cirandas e hits da  carreira da cantora. Fafá também estará, novamente, no Galo da Madrugada.

A cantora, retornando de férias merecidas (ela visitou Nova York, Madri, Lisboa, Dubai, Tailândia e Orlando, entre o final e início deste ano), está a todo vapor para começar os festejos carnavalescos. E muitíssimo feliz por saber que, pela primeira vez, fará parte do show de abertura do carnaval pernambucano. 


Foto: Divulgação

Rufis Jr comemora sucesso da página Pin 360

|


Um olhar diferente por diversos locais resulta em sucesso.

Se você ama viajar, provavelmente já deve ter visto centenas de portais,fanpage, sites e blogs sempre com o mesmo roteiro turísticos, cartões postais um tanto quanto clichês.

Mas quando essas dicas vem com toques de humor, experiências reais de quem conheceu roteiros fora de convencional, certamente se torna um atrativo para uma página de sucesso.

A página PIN 360 traz um olhar diferente pelo mundo, apresentado por Rufis Jr, o projeto visa levar aos seus seguidores dicas, curiosidades e informações locais, passando pelo roteiro lado b, que vão desde hospedagem até roteiro gastronômico.

Há quem pense que o Rufis, apenas ressalta a realidade turística de cada lugar, mas existem lugares com realidades cruéis que não podem ser ignoradas. A empatia e o respeito ao próximo é um dos princípios e propósitos do fanpage.
Nos últimos meses a página aumentou 200.000 seguidores, ultrapassando mais de 60 milhões de pessoas e há vídeos com mais de 40 milhões de visualizações e centenas de compartilhamentos.
Um dos maiores sucessos da página é a visita ao hotel onde foi gravado o episódio de Chaves em Acapulco, Rufis pode visitar o quarto onde o nosso eterno Chaves ficou hospedado com o Sr. Barriga, a piscina e todas as instalações do hotel 5 estrelas, localizado no México.
O projeto PIN 360 é idealizado pelo empresário Rodrigo Mancini, um apaixonado por viagens e responsável pelo roteiro e planejamento.
Já a parte de entretenimento fica por conta do apresentador Rufis Jr, que já possui muita experiência em frente as telinhas, recentemente na TV Cultura Paulista, apresentando o “Programa Up com Rufis Jr”, recebendo ótimas críticas por seu trabalho.



Foto: Divulgação

Trânsito será alterado durante os dias de folia, em Cabo Frio

|

Principais mudanças serão no Centro da cidade



O Carnaval é uma festa popular que atrai milhares de pessoas para Cabo Frio. Esse ano a cidade deve receber cerca de 500 mil foliões. Justamente por isso, o trânsito será alterado em vários pontos durante a folia. As principais mudanças serão no Centro e nas rua adjacentes à orla da Praia do Forte.

A Avenida Litorânea, por exemplo, será fechada ao trânsito de veículos na altura do hotel Acapulco para a concentração e desfile dos blocos que animarão o público no trecho entre a Rua Alexis Novelino e o Hotel Mandai (a programação com os horários dos desfiles está disponível no site da Prefeiturawww.cabofrio.rj.gov.br).

Todos os dias, a partir das 18h, o trânsito também será interrompido em toda a extensão da orla da Praia do Forte, desde a Avenida Hilton Massa, na Passagem, até a Avenida Macário Pinto Lopes (próximo à praça da Cidadania), e também na Avenida Nilo Peçanha com a Rua Tamoios.

Por conta do Circuito dos Blocos, o distrito de Tamoios também terá alterações no trânsito. De sábado (10) até terça-feira (13) os desfiles vão animar a orla da Praia de Unamar, entre os quiosques 9 e 14, trecho que será fechado ao trânsito pela Guarda Municipal. As ruas que dão acesso a esse ponto também serão fechadas: somente moradores devidamente identificados terão acesso ao local.

Para evitar congestionamentos, a Prefeitura recomenda que as pessoas deixem os veículos em casa e utilizem o transporte público para se locomover durante o período de carnaval.

Parque Atalaia é destino turístico também no Carnaval, em Macaé

|


Para quem ama a natureza e quer curti-la no Carnaval, a Prefeitura de Macaé, por meio da secretaria de Ambiente e Sustentabilidade, vai abrir o Parque Municipal do Atalaia, no sábado (10) e no domingo (11), das 9h às 17h. Uma oportunidade para a população e turistas de conhecerem o local que oferece ar puro, banho de ducha e caminhadas em trilhas fantásticas durante os dois primeiros dias da Festa de Momo.
O biólogo e coordenador do Parque Municipal do Atalaia, Alexandre Bezerra, informa que a população poderá curtir a harmonia da Mata Atlântica, de modo a  aproveitar e contemplar quesitos naturais, como riachos, cachoeiras e  lago, com possibilidades de contato com o verde e com animais silvestres. Paralelo, haverá exibição do documentário ambiental "A Terra em 100 Anos e o Simulador Terrestre". A entrada é franca e a exibição acontece sábado e domingo às 15h.
Para esses dias não será preciso agendamento prévio. As pessoas também poderão fazer piqueniques no parque. Não é permitido consumo de bebida alcoólica no interior do parque. Os mais jovens terão oportunidade de praticar o slackline (esporte de equilíbrio sobre uma fita elástica esticada entre dois pontos fixos, o que permite ao praticante andar e fazer manobras por cima).
O Parque Natural Municipal Fazenda Atalaia foi criado em 1995 pela Lei Municipal 1.596/1995 e regulamentado de acordo com o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) pela Lei 2.563/2004. O parque está localizado a 27 quilômetros do centro de Macaé, possui 235 hectares - 75% de mata fechada - e é uma das poucas reservas de Mata Atlântica ainda intactas no Estado do Rio de Janeiro.

Nele, há trilhas nas quais turistas, jovens, crianças e adultos podem curtir a beleza e o encantamento da natureza. Fontes de águas límpidas, árvores gigantes, riachos, profusão de plantas e flores, com as mais variadas formas, cores e perfumes, além de diversos animais, devidamente devolvidos ao ambiente, são encontrados nessa unidade de conservação.

A Terra em 100 Anos e o simulador terrestre
Quem se aventurar pelo Atalaia terá a oportunidade de assistir e conversar documentário que mostra o supercomputador chamado "Simulador Terrestre (Earth Simulator CNTR)". Este computador já fez previsões que se confirmaram, como o furacão Catarina, primeiro furacão a atingir o Brasil, no estado de Santa Catarina. E seus cálculos mostram como o clima vai mudar em 100 anos, com o aumento dos gases de efeito estufa. Como a floresta Amazônica vai desaparecer, e como diminuirá as áreas para plantio no mundo.Seu enorme poder computacional, o faz levar em conta todos os fatores responsáveis pelo clima, como luz solar, inclinações da órbita da Terra e até o escurecimento global causado pela poluição.

Foto: Guga Malheiro


Moradores e turistas que visitarem Búzios neste Carnaval contarão com reforço do policiamento nas ruas do balneários. Graças ao programa assinado pelo Governo Municipal com a Polícia Militar em agosto do ano passado,  PROEIS. Com ele já é possível ter o aumento do efetivo de agentes nas ruas para garantir maior segurança nos dias de folia. Além disso,  o a cidade conta com um total de 120 cameras espalhadas em locais estrategicos monitoradas 24h por dia e homens da Guarda Municipal também estarão a postos. "Nosso trabalho está focado na segurança para que seja um Carnaval da Família", resumiu o prefeito, Dr. André Granado.

Aliás, o Carnaval da Família terá o desfile de Blocos acontecendo durante todo o próximo sábado, 10, com concentração do Bloco da Cem a partir das 15h. Às 15h30 é a vez do Bloco da Lolô; a partir das 16h, o Cachaça no Bule e Cocota de Tucuns animam a festa; uma hora depois, a folia fica por conta do Chupa Essa Cachaça; o Unidos da Rasa sai às 18h, enquanto o Chupa mas Não Baba e o Cachaça no Bule (de novo) animam a partir das 20h. A festa continua a partir das 21h com o bloco Vou Ali e Volto Já e só termina às 23h com o Pinto no Lixo. 

Confira a programação completa dos Blocos:



  
Foto: Divulgação


Teatro Folha realizará palestras sobre empreendedorismo nas artes cênicas

30 janeiro 2018 |


Projeto será realizado durante todo o ano e o primeiro módulo de atividades se inicia em março

O Teatro Folha propõe ao mercado de artes cênicas uma série de palestras sobre empreendedorismo teatral, abordando temas diversos, com o objetivo de colaborar para a profissionalização da produção artística. As palestras serão voltadas para profissionais e estudantes de teatro interessados em gerir suas carreiras, entrar no mercado de trabalho ou se reposicionar neste ramo de atividade como investidor.

O ator, diretor e empresário nas artes cênicas Isser Korik realizará 14 palestras no primeiro semestre, sempre contanto com a participação de outros profissionais que devem falar de suas experiências, de acordo com o tema de cada palestra. Isser e convidados responderão dúvidas comuns entre estudantes e profissionais, oferecendo informações que serão úteis para quem deseja realizar os próprios projetos. “Um jovem passa anos estudando numa escola e se forma em Artes cênicas. O que fará no dia seguinte? As escolas ensinam a atuar, mas não se focam em aspectos práticos da carreira, como aprender a ler um contrato de trabalho ou se produzir”, explica Isser.

A programação do primeiro módulo de atividades se inicia no dia 05 de março com a palestra “O mercado de trabalho do ator”. Tratando de forma mais específica sobre os perfis dos atores profissionais e do mercado de teatro em escolas, empresas etc., haverá as palestras “O mercado do ator em TV, publicidade, dublagem e locução ” (12/03), “O mercado do ator conjugado com atividades paralelas na produção teatral (19/03), “O mercado do ator conhecido: mitos e verdades” (26/03), “O mercado do ator conhecido:  produção de elenco e agenciamento” (09/04), “O ator-empreendedor” (16/04), “Remuneração” (23/04), “O contrato” (07/05),  “Relação de trabalho e comportamento profissional” (14/05)  e “Relação de trabalho ator-diretor” (28/05). Ainda no primeiro semestre acontecerão as palestras “A produção, seus itens e estrutura” (04/06), “A produção cooperativada” (11/06), “A produção empresarial (18/06) e “A produção por cotas” (25/06).

O segundo módulo de palestras acontecerá de agosto a dezembro, abordando temas, como, direitos autorais, leis de incentivo, captação de recursos, divulgação de espetáculos e relação do produtor com os diferentes perfis de curadoria de programação de teatros privados e públicos, entre outros assuntos do interesse de quem quer ser um empreendedor nas artes cênicas.

SOBRE ISSER KORIK

Diretor, ator, produtor, tradutor e dramaturgo, Isser Korik coleciona trabalhos marcantes como comediante em mais de 30 anos de carreira, como  “Vacalhau & Binho”, de Zé Fidélis, que permaneceu oito anos em cartaz; “O Dia que Raptaram o Papa”, de João Bethencourt; e, recentemente, “E  o Vento não Levou”, de Ron Hutchinson, e “Toda Donzela Tem um Pai que é uma Fera”, de Gláucio Gill.
Como diretor se destaca na comédia. Concebeu “Nunca se Sábado...”, apresentado por quatro temporadas sob sua direção-geral, que marcou a cena paulistana.

Dirigiu “O Empréstimo”, de Jordi Galceran;  “Jogo Aberto”, de Jeff Gould; ”Nove em Ponto”, de Rui Vilhena, “A Minha Primeira Vez”, de Ken Davenport; a trilogia cômica de Alan Ayckbourn “Enquanto Isso...”; “O Mala”, de Larry Shue; o projeto “Te Amo, São Paulo”, que reuniu grandes nomes da dramaturgia paulista; além dos infantis “A Pequena Sereia”, de Fábio Brandi Torres; “Grandes Pequeninos”, de Jair Oliveira; “Cinderela”, “O Grande Inimigo” e “Ele é Fogo!”, de sua autoria, tendo recebido por esse último o Prêmio APCA. É diretor artístico da produtora Conteúdo Teatral e do Teatro Folha.

Palestras sobre empreendedorismo teatral com Isser Korik e convidados
Público alvo: estudantes e profissionais de teatro a partir de 17 anos
Investimento (1º módulo): R$ 150,00 por palestra.
50% de desconto para quem adquirir o pacote com todas as palestras (valor: R$ 1.050,00).
Inscrições: cursosteatrofolha@gmail.com ou (11) 95120-4000


Foto: Divulgação

'Mogli - O Livro da Selva' estreia no Teatro Folha no dia 3 de fevereiro

29 janeiro 2018 |


A história do menino que é criado por uma família de lobos é recontada com inspiração no teatro oriental

“Mogli – O Livro da Selva” é uma adaptação de Fabio Brandi Torres para a obra de Rudyard Kipling, que narra a história e as aventuras vividas por um menino criado por lobos. A encenação dirigida por Eduardo Leão bebe na fonte do teatro oriental e no universo mágico indiano. A estreia acontece dia 03 de fevereiro.

Com movimentos de animais inspirados em “Rei Leão” e “Cats”, a história de “Mogli – O Livro da Selva” não abre mão do humor  e apresenta a agilidade vista nas animações Disney. A produção da montagem escolheu os atores mirins Chico Sanches de Melo e Pedro Estevam – que estreiam no teatro, ambos com 8 anos de idade – para se revezarem no papel principal. Com a  inclusão dos atores mirins, a encenação busca a autenticidade do olhar de criança.

O diretor Eduardo Leão diz que o processo de criação da montagem contou com a espontaneidade dos atores mirins e a vontade de jogar, típica da faixa etária deles. “Além da disposição para o jogo lúdico, a diferença de tamanho entre os atores adultos e crianças reforça a leitura de que Mogli é um menino pequeno num ambiente hostil, que é a floresta”.

A encenação faz referência ao teatro oriental, o que é revelado principalmente pelas músicas criadas especialmente para o espetáculo por André Abujamra, e nos figurinos desenhados porOlintho Malaquias. “Também trabalhei com o elenco detalhes da atuação. Atores fazem personagens animais em pé, com movimentações, posturas e energias que lembram a vida selvagem. Mas nunca fazem animais em quatro patas”, detalha o diretor.

SOBRE O AUTOR FABIO BRANDI TORRES

Diretor teatral, dramaturgo e roteirista. Foi vencedor por duas vezes do prêmio de Melhor Autor do Festival de Teatro Curta/SESI (2000 e 2002) e três vezes indicado como Melhor Autor ao Prêmio Coca-Cola FEMSA de Teatro Jovem (“A Matéria dos Sonhos”, 2004, “Ciranda das Flores”, 2009 e “Pandolfo Bereba”, 2013). Também foi indicado ao Prêmio Shell 2005, como Melhor Autor, por “O Mata-Burro”.

Como roteirista, foi colaborador das novelas “Seus Olhos” (SBT) e “Paixões Proibidas” (BAND/RTP), e da sitcom “#PartiuShopping” (Multishow). Em 2017, assinou o roteiro do documentário “Inezita”, para a TV Cultura.
Teve a peça “Um Conto do Rei Arthur” editada ao vencer o Concurso de Dramaturgia Vladimir Maiakovski e o livro infanto-juvenil “O Tesouro de Fabergè” publicado em duas edições.

Seus textos já foram apresentados em Portugal, Espanha, Estados Unidos e Cabo Verde, e encenados por Isser Korik (“Revistando”, “Grandes Pequeninos” e “A Pequena Sereia”), Iacov Hillel (“Prepare seu Coração” e “Tutto Nel Mondo è Burla”), Val Pires (“Medida por Medida”), Caco Ciocler (“Vão Livre”), André Garolli (“Trama da Paixão” e “O Mata-Burro”), William Gavião (“Respeitável Público?” e “Macbeth”) e Rosi Campos (“Se Casamento Fosse Bom...”). Seu mais recente texto encenado é “Michel III – Uma Farsa à Brasileira”.

SOBRE O DIRETOR EDUARDO LEÃO

Começou no teatro em 1990. Cursou Artes Cênicas na Escola de Comunicação e Artes da USP e Núcleo de Pesquisas Teatrais do TUCA/PUC-SP de 1993 a 1996. Após seu período de formação, trabalhou com os diretores Antônio Abujamra, Antunes Filho, Isser Korik, Roberto Lage, Zé Henrique de Paula, Alexandre Reinecke, Alexandra Golik, Otávio Martins, Pedro Garrafa, William Pereira e Alonso Barros, entre outros.
Seus últimos trabalhos no teatro foram a comédia “Jogo Aberto” (2016) de Jeff Gould com direção de Isser Korik, a direção de “Chapeuzinho Vermelho” (2016) e o musical “A Era do Rock” (2017).
Atuou em peças publicitárias para diversas empresas, trabalhou em vídeos institucionais e desde junho de 2013 está no ar pelo Canal Brasil com o programa “Abusando”, em parceria com André Abujamra e Rafael Terpins. Em 2017 fez participação na série “Amigo de Aluguel”,  produzida pela O2 filmes.
SOBRE O ELENCO
- Ivy Souza é formada pela Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo. Com a Cia Filhos de Olorum - Os Crespos foi produtora do projeto de “De Brasa e Pólvora: Zonas Incendiárias”. Atualmente dirige o espetáculo “Búfalos da Carcaça de Poéticas Negras”. Desenvolve há quinze anos pesquisas na cena teatral
No cinema participou do filme “Boas Maneiras”, de Juliana Rojas e Marco Dutra; “Uma Noite não é Nada”, de Allan Fresnot; “A Sombra do Pai”, de Gabriela Amaral; “Pitangueiras de Flora Pappalardo”. Também atuou na série “O Som e o Tempo: a passagem do cometa”, dirigido por Juliana Rojas; entre outros.

- Lia Canineu atuou nos musicais “R & H’s Cinderella”, “Castelo Rá-Tim-Bum” e “A Era do Rock”. Formada no Curso Técnico de Atuação em Teatro Musical do SESI-SP. Estudou canto com Douglas Toledo, Amélia Gumes e atualmente estuda com   Pedro Navarro. Pesquisou técnicas de dança com Alexa Gomes, Marcos Veniciu, André Santos e Chris Matallo.

- Thiago Andreuccetti é ator e Palhaço. Tem curso Técnico de Ator, da Fundação das Artes de São Caetano do Sul.  Escola de Artes e Ofícios. Frequentou diversos cursos de atuação, técnicas de clown, canto, mímica e outras técnicas corporais. É artista membro do casting oficial do Cirque du Soleil desde setembro de 2017.  Tem vários espetáculos em seu currículo, entre eles, “Sobre Meninos e Pipas”, direção Karen Menatti, 2017; “Henriques”, Cia. Vagalum Tum Tum, 2016; e “Vidas Secas”, direção Luís Carlos Laranjeiras.

- Everton Granado é ator e cantor. No teatro, atuou em “Castelo Ra-tim-bum”, “Os 10 Mandamentos, O Musical”, “A Pequena Sereia – 4D”. Participou em diversos cursos e atividades de reciclagem em atuação, dança e canto.

- Leo Romanno atuou em diversos espetáculos adultos e infantis.  Foi diretor de produção dos espetáculos "Nas Alturas - Um Musical da Broadway (In the Heights)" e "Menino Maluquinho - O Musical". Em 2016, integrou o elenco do espetáculo "We Will Rock You - O Musical do Queen". Fez direção artística e de produção em "Ghost - O Musical". Recentemente dirigiu o espetáculo "A Era do Rock - A Comédia Musical da Broadway (Rock of Ages)" e a produção inédita "Castelo Rá-tim-bum - O Musical", ambos com realização da 4Act Entretenimento.
FICHA TÉCNICA
Texto - Fabio Brandi Torres
Elenco - Chico Sanches de Melo e Pedro Estevam (em revezamento no papel de Mogli), Everton Granado, Leo Rommano, Lia Canineu, Ivy Souza e Thiago Andreuccetti.
Cenografia - Márcia Pires
Cenotécnico - Marcos Santos
Costuras de cenografia - Fátima Nahjar
Figurino - Olintho Malaquias
Execução de figurinos - Paula Gascon e Laura Françoso
Costureiras - Célia Pereira da Rocha e Edéia Evaristo
Trilha sonora composta - André Abujamra
Criação gráfica - Winnie Affonso
Fotografia - Eduardo Leão
Equipe técnica - Jardim Cabine
Coordenação de produção - Isabel Gomez
Produção executiva e administração - Pedro Pó
Assistente de direção - Manuela Figueiredo
Iluminação - Isser Korik             
Direção - Eduardo Leão
Realização – Conteúdo Teatral

“Mogli – O Livro da Selva”
Local: Teatro Folha
Estreia: 03 de fevereiro
Temporada: até 01 de junho. Sessões extras nos feriados e emendas de feriados 12 e 13/02, 30/03, 30/04, 01 e 31/05, 01/06.
Apresentações: sábados e domingos, às 16h
Ingresso: R$ 25,00 (setor único)*
*Valor referente ao ingresso inteiro. Meia-entrada disponível em todas as sessões e setores de acordo com a legislação.
Duração: 50 minutos
Classificação etária indicativa: 04 anos

Estreia solidária - no final de semana de estreia (dias 03 e 04/02), a criança que doar um brinquedo em bom estado ou alimento não perecível, acompanhada de adulto pagante, entra de graça.*
*para cada criança com doação/entrada gratuita, deve haver pelo menos um adulto pagante. Promoção sujeita a lotação do teatro. A instituição que receberá as doações será a TenYad (tenyad.org.br)

TEATRO FOLHA 

Shopping Pátio Higienópolis - Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel.: (11) 3823-2323 - Televendas: (11) / 3823 2423 / 3823 2737 / 3823 2323 Site: www.teatrofolha.com.br 
Vendas por telefone e internet/ Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex / Estudantes e pessoas com 60 anos ou mais têm os descontos legais / Clube Folha 50% desconto / 50% de desconto para funcionários e clientes do Cartão Renner. Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a quinta, das 15h às 21h; sexta, das 15h às 00h; sábado, das 12h às 00h; e domingo, das 12h às 19h / Acesso para cadeirantes / Ar-condicionado / Estacionamento do Shopping: R$ 14,00 (primeiras duas horas) / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3113-3215 / 97628-4993 / Patrocínio do Teatro Folha: Folha de S.Paulo, CSN, LG, Privalia, Original Veículos, Wickbold, Owens, Teleperformance e Grupo Pro Security. 

SOBRE A CONTEÚDO TEATRAL 

O grupo empresarial paulista Conteúdo Teatral atua há mais de quinze anos em duas vertentes: gestão de salas de espaços e produção de espetáculos. Como gestora é responsável pela operação do Teatro Folha, no Shopping Pátio Higienópolis, com direção artística de Isser Korik e direção comercial de Léo Steinbruch, programando espetáculos para temporada em regime de coprodução. No período de atuação a empresa soma mais de 2 milhões de espectadores. 

Como produtora de espetáculos, viabilizou dezenas de peças, como “Gata Borralheira”, “O Grande Inimigo”, “Os Saltimbancos”, A Pequena Sereia”, Grandes Pequeninos”,  “Branca de Neve e os Sete Anões”, “A Cigarra e a Formiga”, “Cinderela” e “Chapeuzinho Vermelho” para as crianças. Para os adultos foram realizadas, entre outras montagens, “A Minha Primeira Vez”, “Os Sete Gatinhos”, “O Estrangeiro”, Senhoras e Senhores”, “O Dia que Raptaram o Papa”, “E o Vento Não Levou”, “Equus” a trilogia “Enquanto Isso...”, além de projetos de humor – como “Nunca Se Sábado...” e “IMPROVISORAMA” – Festival Nacional de Improvisação Teatral. Em parceria com Moeller e Botelho produziu os Musicais “Um Violinista no Telhado”, “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, “Nine – Um Musical Felliniano” e “Beatles num Céu de Diamantes”.
 Foto: Eduardo Leão