EXALTASAMBA PREPARA NOVO DVD

31 março 2010 |


No dia 05 de junho (sábado) o Estádio Palestra Itália, em São Paulo, será o palco da gravação do novo trabalho do EXALTASAMBA. O grupo está selecionando o repertório para seu novo CD e DVD, que contará com 14 canções inéditas e 8 regravações.

A pré-produção desse, que será o 15º trabalho da carreira do EXALTASAMBA, acontece em meio a vitoriosa turnê de Ao Vivo na Ilha da Magia. Na estrada desde março de 2009, o grupo já realizou mais de 300 shows. Além disso, Ao Vivo na Ilha da Magia segue entre os mais vendidos e suas canções entre as mais executadas em rádios de todo o país. O novo trabalho, ainda sem título definido, tem lançamento previsto para outubro.

Mais informações em www.exaltasamba.com.br

Foto: Divulgação

Feliz Páscoa!

|


Por Rodrigo Maia

Páscoa é investir na fraternidade, é lutar por um mundo melhor, é vivenciar a solidariedade.

O ato de relembrar o símbolo da cruz e celebrar a RESSURREIÇÃO desperta em todos nós o desejo de crescer como cidadão e como cristão... Cada dia é um presente único e deve ser vivido intensamente, buscando uma vida melhor, de um Brasil mais honesto, de um mundo mais justo, sem demagogia. Procuremos, efetivamente, seguir a mensagem de amor, de retidão deixada pelo grande exemplo que foi JESUS.

Que em nossa imperfeição, possamos melhorar a cada dia, para superarmos os obstáculos com dignidade e não nos esquecermos de transmitir às novas gerações os bons exemplos e principalmente a humildade de Jesus Cristo. Que a alegria da ressurreição de Cristo esteja em seu coração hoje e sempre.

Feliz Páscoa!

*Rodrigo Maia é Deputado Federal

Lucélia Santos e Maurício Machado em Niterói

30 março 2010 |


Amor, humor, verdades e mentiras se misturam no jogo cênico de “As Traças da Paixão”, em cartaz de 09 a 25 de abril, sempre nos fins de semana, sexta e sábado às 21h e domingo às 20h, no Teatro Municipal de Niterói.

A peça, escrita por Alcides Nogueira, dirigida por Marco Antonio Braz, com Lucélia Santos e Maurício Machado no elenco, é uma tragicomédia de sabor popular que estimula reflexões sobre sentimentos antagônicos que nos acompanham por toda a vida: o amor, o ódio, o companheirismo e a solidão. As traças da paixão que alimentam e corroem. Numa linguagem atual, bem brasileira e com boas doses de humor sarcástico, une apelo popular e citações históricas (a princesa Anastácia, herdeira dos czares russos) e teatrais (Plínio Marcos, Nelson Rodrigues, Tchekhov, Sófocles). “É a peça mais teatral que escrevi até hoje. Um grande duelo entre os personagens Marivalda e Paco, que reproduz o jogo teatral com todos os seus arquétipos”, diz o autor Alcides Nogueira.

Facetas diferentes para os mesmos arquétipos singelos e anônimos, cômicos e poéticos, mas sempre despertando grande cumplicidade e rápida comunicação com o público. Afinal, é desses contrastes e contradições que são feitas as relações humanas. Alcides Nogueira resume: “Em As Traças da Paixão fui buscar referências no próprio fazer teatral. Na magia que podemos inventar a cada momento, usando e abusando dos mitos. O vagabundo Paco é a minha homenagem a Plínio Marcos, que contava histórias como poucos”.

A partir de uma história real, de uma mulher que se dizia ser a princesa Anastácia Romanov, o texto conjuga muito humor e poesia e se desenvolve através das relações entre dois personagens típicos do imaginário brasileiro: Marivalda, a dona de um bar de beira de estrada que se fez sozinha no mundo, e Paco, o malandro desocupado e sem rumo nem parada. Eles assumem ao longo da peça, várias nuances para os papéis com sentimentos e relações muito distintos, numa ambígua narrativa em torno de um casal, onde qualquer um pode se imaginar sendo qualquer outro.

Na opinião do diretor Marco Antonio Braz, “Alcides Nogueira no fundo está falando do amor e da morte que são temas rodriguianos. Mas a forma que o Alcides usa para expressar o tema amplia o leque através de diversas citações artísticas que vão de Nelson passando por Plínio Marcos até Tchekhov. É um jogo aparentemente simples, mas altamente sofisticado que permite a duas forças se conflitarem por sessenta minutos nas personas do masculino e feminino, sustentando ambiguidade que não nos permite afirmar se são: Anastácia Romanov, princesa russa herdeira do império e seu filho perdido, Jocasta e Édipo, Marivalda Revólver e um trambiqueiro chamado Paco ou simplesmente um homem e apenas uma mulher”. Segundo Braz, o talento do elenco foi fundamental para a montagem. “Acima de tudo ambos são excelentes artistas e profissionais o que por si só já justificaria a escolha. Mas são, sobretudo, atores versáteis do tipo que conseguem tanto acionar a chave da comédia quanto do drama. Lucélia Santos é uma atriz especialíssima que marcou a memória do público com grandes personagens, mas sempre esteve acima destes com seu carisma e personalidade que o mínimo que se pode dizer é que é forte. Nada é superficial com Lucélia”.afirma.

Maurício Machado define Paco como um trambiqueiro. “Ele é uma dessas pessoas que não tem espaço no mundo, carinho, afeto e está em busca da sua mãe”.

O autor - Alcides Nogueira, escritor, dramaturgo e novelista é autor de grandes sucessos de público e crítica. É hoje um dos dramaturgos mais premiados do país. E por sua obra voltada ao teatro, recebeu três vezes o prêmio Shell de melhor texto, assim como diversos prêmios, mais de uma vez, tais como: Molière, Mambembe, Governador do Estado, APCA, Apetesp e outros . Destacamos “Feliz Ano Velho”, “Ventania” e “Pólvora e Poesia” como algumas de suas peças de maior repercussão. Seu mais recente trabalho foi “A Javanesa” (2007), monólogo interpretado por Leopoldo Pacheco. Na televisão, é novelista da linha de frente da Rede Globo desde 1982, e escreveu novelas de sucesso, como “De Quina Pra Lua”, “O Amor Está no Ar” e “Ciranda de Pedra”; foi co-autor das novelas “A Rainha da Sucata”, “Deus nos Acuda”, “Torre de Babel”, “Força de Um Desejo” e “As Filhas da Mãe” e das premiadas minisséries “Um só coração” e “JK”, todas para a TV Globo.

O diretor - Marco Antonio Braz é um dos principais diretores e encenadores da atualidade. Dirigiu mais de 20 espetáculos, nove peças de Nelson Rodrigues, entre elas: “Bonitinha, Mas Ordinária”, “Valsa Nº 6” e “O Beijo No Asfalto”. Na última edição do Prêmio Shell de 2008, foi escolhido como melhor diretor por “A Alma Boa de Setsuan” (com Denise Fraga), adaptação da obra de Brecht também assinada por ele.

Lucélia Santos estreou no teatro aos 14 anos de idade, na peça infantil “Dom Chicote Mula Manca e seu Fiel Companheiro Zé Chupança” substituindo a atriz Débora Duarte. Lucélia ganhou todos os prêmios de revelação daquele ano. Logo foi descoberta pelo professor Eugênio Kusnet, que reconheceu seu talento e a convidou para fazer um curso de teatro com ele por dois anos. Logo após o término do curso foi convidada para participar da montagem carioca de “Godspell”. Sua primeira atuação em novelas foi na lendária “A Escrava Isaura” (1976), uma adaptação de Gilberto Braga, que a tornou mundialmente conhecida. A partir daí, manteve nas últimas décadas uma prolífera carreira na TV (14 novelas, 6 seriados, 13 especiais para a TV e apresentadora de 3 programas), no cinema (25 filmes) e no teatro (22 montagens). Lucélia construiu uma carreira de sucessos contínuos que a transformaram em uma das atrizes mais queridas e populares do Brasil, e também até hoje a atriz brasileira mais conhecida mundialmente por causa das novelas exportadas pela Rede Globo.

Maurício Machado com 22 anos de carreira, o premiado ator estreou no musical “Sonhar Colorido” dirigido por Alexandre Mendonça, com o qual recebeu o Prêmio Mambembe de Ator Revelação. Além de trabalhos no cinema e na televisão (‘Alma Gêmea’/Globo e ‘Cidadão Brasileiro’/Record), atuou em cerca de 20 montagens teatrais, entre elas, “O Patinho Feio”, de Maria Clara Machado (indicado ao Prêmio Apetesp/1988, como ator Revelação), “O Concílio do Amor”, direção de Gabriel Villela, “As Filhas da Mãe”, “Os Germens da Discórdia”, direção de Gilberto Gawronski, “Em Nome do Pai”, com direção de Marcio Aurelio, “Gulliver”, dirigida por Cíntia Alves (indicado ao Prêmio Pananco, como melhor ator de 2000), ‘Um Passeio no Parque’, direção de Tonio Carvalho, e o mais recente “Cyrano”, com direção de Karen Acioly e supervisão de Bibi Ferreira, onde viveu o papel título, e foi indicado como melhor ator de 2008 ao Prêmio Zilka Salaberry.

Na equipe de criação, Juliana Fernandes é a cenógrafa, Roberto Cohen criou o desenho de luz, Tunica fez a trilha musical, Mario Campioli cuidou do visagismo e Breno Sanches foi o assistente de direção. Uma realização da Manhas e Manias de Eventos.

As traças da paixão – Teatro Municipal de NiteróiData: 9, 10, 11, 16, 17, 18, 23, 24 e 25 de abril (de sexta a domingo)Horário: sexta e sábado às 21h, domingo às 20hValor: sexta R$30,00, sábado e domingo R$40,00
Classificação etária: 14 anos
Capacidade: 400 lugares
Local: Teatro Municipal de Niterói
Endereço: Rua XV de Novembro, 35, Centro, Niterói.
Tel: (21) 2620-1624

Foto: Lenise Pinheiro

Perfil - Bette Romero

|


Jornalista com mais de 30 anos de experiência, Bette Romero Burlamaqui trabalhou na Editora Bloch, Editora Abril e TV Cultura (RTC), entre outras empresas. No jornalismo empresarial, foi assessora de imprensa da Burson-Marsteller, da primeira Secretaria de Meio Ambiente do País, em São Paulo, da Associação Brasileira da Indústria Farmacêutica - Abifarma, da Bolsa do Rio (BVRJ), onde coordenou os leilões de privatização, e da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

Diretora da Background Maxx Comunicação, empresa especializada no diagnóstico da imagem pública das empresas e instituições, desenvolve trabalho no planejamento de ações de comunicação (pelo qual recebeu o prêmio Mérito Cerimonialista, em 2000), análise de oportunidades, avaliação de esforços com visibilidade da mídia e Análise da Concorrência.

Na área acadêmica, é mestre em Educação e professora de pós graduação em Comunicação Corporativa. Paralelamente, é diretora-executiva do Clube de Comunicação.

Mais informações sobre o trabalho da jornalista, visite o site:
www.background.com.br

Foto: Internet

SE O TEMPO PARASSE...

|


Com a pressa da vida, pouco percebemos os detalhes. Esquecemos que os pássaros continuam cantando, que as flores brotam, que os animais existem e nos transmitem sinais e que o sorriso da criança esbanja esperança. Dependendo da atual circunstância, ignoramo-nos e anulamos nossas aptidões por tarefas alheias, compromissos exagerados que roubam a paz, trazem irritabilidade, promovem o desconforto.

Chega! Precisamos viver. Atarefados ou não, a vida segue... E nós também. Mas, envolvidos com o que ora nos aprisiona, somos detentos dos afazeres e banimos tudo o que é bom de verdade: o momento com a família; a visita a um amigo, uma caminhada no fim-de-tarde, a doçura de saborear a água, o suco, o sorvete. A vida ficou sem graça.

“Se o tempo parasse” ao menos para que pudéssemos viver por etapas, deixaríamos bem guardadas essas “horas mágicas” para serem gozadas num tempo propício. Pelo menos, estariam num arquivo, em bancos de reserva... Porém, isso é fantasia demais. “O tempo não para”. Os dias precisam correr e, com tudo junto, acontecendo simultaneamente... No mesmo tempo e na mesma hora. Por isso, é necessário se organizar, a tempo e a hora, para viver essas fases, sem perder o que for possível experienciar. O que nos fugir às mãos, paciência, não somos superheróis e, sim, humanos, faltos, falhos, exímios moldes de imperfeição.

Contudo, fica uma alternativa de fuga: viver sem máscaras, sem proibições, sem preconceitos; encarar tudo... Por que a vida passa e o tempo que vem, passa e não volta nunca mais, geralmente. Pense nisso.

Memorial do Imigrante recebe mostra fotográfica de artista tcheco

29 março 2010 |

O Memorial do Imigrante, instituição ligada à Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo em parceria com o Consulado Geral da República Tcheca em São Paulo, apresenta a partir do dia 08/04, a mostra fotográfica “Viajante Tcheco: Enrique Stanko Vráz na América do Sul”. A exposição é composta por 22 painéis que reproduzem as imagens captadas pelo fotógrafo, escritor e colecionador, Enrique Satanko Vráz em diversos países da América Latina no início do século XX.

Filho de diplomata, Vráz percorreu durante o outono de 1903 a abril de 1904, as principais cidades da América Central e do Sul. Nas viagens pelo mundo, além de fotografar os costumes de diferentes populações, ele coletou e estudou formações geológicas e registrou suas impressões e experiências em diários.

O aventureiro veio à América do sul com a intenção de realizar pesquisas nas correntes fluviais. No Brasil conheceu diversos estados entre eles, Manaus e Rio de Janeiro. Durante o tempo que passou na Amazônia aprendeu com os indígenas a arte de extrair seiva das seringueiras e percorreu de barco os rios Amazonas e Orinoco.
Vráz é considerado um ícone da cultura tcheca no século XX. Ele conquista espaço na mémoria dos cidadãos tchecos desde 1980, quando seus livros começaram a ser publicados. Leitores de todas as idades se interessam por suas longas viagens e grandes aventuras ao redor do mundo.

Sobre o Memorial
O Memorial do Imigrante, membro fundador da Rede Internacional de Museus de Migração da UNESCO e IOM (International Organization for Migration), é responsável pela preservação, estudo e divulgação de importante acervo histórico referente à imigração no Estado de São Paulo nos últimos 120 anos. O Memorial está sediado no local em que a história por ele preservada também ali foi construída: a Hospedaria de Imigrantes. Localizada entre os tradicionais bairros do Brás e Mooca em um complexo de prédios que eram destinados a abrigar os recém–chegados de diversos países nos seus primeiros dias em São Paulo.


Data: 08/04 às 11h
Ficará em cartaz até 02/05
Local: Memorial do Imigrante
Endereço: Rua Visconde de Parnaíba, 1.316, Mooca, perto do Metrô Bresser.
Tel.: (11) 2692.1866
Horário de funcionamento: De terça a domingo, das 10h às 17h horas (inclusive feriados)
Ingressos: R$ 4,00 e ½ entrada para estudantes
Entrada gratuita para menores de 7 anos e adultos com mais de 60 (sessenta) anos.
Obs: No último sábado do mês, a entrada é gratuita para todos visitantes.

EDSON SOARES E SUAS AMIGAS CURTEM ESPETÁCULO NO RIO

|

O Teatro Nelson Rodrigues, na Caixa Cultural (RJ), exibiu nos fins-de-semana desse mês de março o espetáculo “A mulher que comeu o mundo” com o grupo Usina do Trabalho do Ator, formado por artistas de Porto Alegre (RS). A peça faz o público rir do início ao fim. No desenrolar da história, uma gorda perde o pai, que era um ladrão. Ela sofre com a perda e também com a fome, uma vez que não sabe cozinhar. Então, oferece jóias aos vizinhos em troca de comida. Com o passar do tempo, o alimento em si não a satisfaz e ela passa a comer os vizinhos e até mesmo o próprio marido. Acaba só e triste por ter devorado o mundo, mas não perde o costume. Numa forma de envolver a platéia na trama, a gorda também devora alguns espectadores; estes são convidados a subirem ao palco e lá são engolidos pela personagem de forma hilária: são atraídos para dentro de seu vestido, o qual cresce cada vez mais de tanta gente que ela “engole”.

 

100_0506.1

 

Na penúltima exibição (sábado, dia 27 de março), o jornalista Edson Soares esteve presente acompanhado de duas amigas, residentes na Tijuca (RJ): a Silvia e a Nira (foto). O trio se divertiu muito durante uma hora de espetáculo.

 

100_0498.1

 

A peça traz a cultura gaúcha através das músicas, do linguajar, das danças e do comportamento em cena. Mesmo sendo apresentado à noite, muitos pais levaram crianças para assistir e todos se encantavam. Um verdadeiro programa sadio para toda a família!

 

O espetáculo ficou em cartaz até ontem (domingo, dia 28 de março).

 

Foto1: Edson Soares

Foto2: Edson Soares, Silvia e Nira em frente ao Teatro Nelson Rodrigues, minutos antes de começar o espetáculo

REGIS DANESE NA TV

28 março 2010 |


O cantor e compositor Regis Danese se apresentou nesse domingo (dia 28 de março) no programa da Eliana, no SBT. Ele cantou e participou de um quadro do programa. Sempre simpático e atencioso com o público, esbanjou carisma - traço forte de sua pessoa.

Sem dúvidas, o rapaz merece esse sucesso!

Foto: Arquivo pessoal de Regis Danese

ACEITAR O PERDÃO?

27 março 2010 |


Aceitar um pedido de perdão é uma das maiores dificuldades que muita gente não consegue superar. Muitas vezes, vence problemas enormes no trabalho, resolve situações complicadíssimas em casa, ajuda amigos a alcançar vitórias até inesperadas de tão embaraçosas, enfim, transporta barreiras que ninguém jamais imaginou, mas na hora de atender à solicitação de alguém arrependido, é impossível. Não dá para acreditar numa pessoa que “fez e aprontou” e depois vem pedir perdão. Muitos ainda batem no peito e dizem “pode rastejar nos meus pés, mas eu não perdôo”. Que duro coração! Será que realmente não dá para, pelo menos, ouvir o que a outra parte tem a dizer? De repente, em uma simples palavra todo o caso pode ser resolvido. Existe alguém que nunca errou? E sempre foi correto em todo o seu proceder? Quando não se erra com as atitudes, acaba errando com a mente e o coração. Quer pior do que ter alguém do lado, aparentemente, perfeito, mas por dentro seus sentimentos estão inclinados para outras direções?

Uma família, uma amizade, um par romântico só valem a pena e se dão por completos quando há sinceridade mútua. Sem harmonia, uma orquestra não funciona, atrapalha. Incomoda a audição e faz o público presente se dispersar, procurando outra opção naquele momento.

A humildade é um gesto maravilhoso que se adquire no instante em que se entende o quanto o ser humano é falho, passível de muitas imperfeições. Por isso, o perdão é fundamental. Analise bem e responda: será que você nunca errou com essa pessoa? Lembra de todos os momentos que compartilharam, das atitudes que você não concordava e dos pensamentos que passavam pela sua cabeça. Depois, olha para essa pessoa e coloca na balança tudo de bom que já vivenciaram. Vale a pena jogar tudo para o alto depois de tantas emoções? A resposta é por sua conta. Só tome a atitude quando tiver certeza de que não vai se arrepender no futuro. Lembre-se que a vida é como um vapor e depois que passa não volta nunca mais. Então, para que fazer questão de tanta coisa? Aproveite os seus dias ao lado das pessoas que você ama e não deixe nada atrapalhar essa convivência. Mesmo com a presença de problemas (eles sempre vão existir), procure estar sempre feliz e espalhar sementes dessa felicidade para todos ao seu redor. Só serve se for assim.

O Santinho Desconfiado no palco do Municipal

|


O Milagre do Santinho Desconfiado, de Marília Gama Monteiro, acontece nos dias 10, 11, 17, 18, 24 e 25 de abril, às 16h no Teatro Municipal de Niterói.

No elenco, Lúcia Coelho, Marcelo Dias (eleito o Melhor Ator e ganhou o Prêmio Zilka Salaberry de teatro para crianças em 2007 com O Ovo de Colombo, encenado por Lúcia Coelho), Severa Gomes, André Costa e Pedro Maia . Direção: Lena Brasil.

“Escrito no final dos anos de 1960, vencedor do concurso nacional de Dramaturgia do então Serviço Nacional deTeatro (SNT, atual Funarte), em 1970 e com uma belíssima narrativa em versos, o Milagre revive um fato marcante da História do Brasil : a Abolição da escravatura. O tema é atual e necessário. Atual porque ainda existem crianças em regime de trabalho escravo no país. Necessário pela falta de amor ainda existente entre os homens grandes”, afirma Lúcia Coelho.

Sinopse
João é um preto velho trazido da África ainda criança. Trouxe com ele o pito que foi de sua avó e que vive se perdendo. Cada vez que isso acontece quem faz o ‘milagre’ de fazê-lo reaparecer é o Senhor Matosinho, santo da devoção de sua avó e protetor do menino. Um dia, João conhece Zezé, tornam-se amigos e Zezé
promete ao menino João/Tição que vai estudar e, quando crescer, escreverá uma lei que acabe com o tráfico de navios negreiros. Adultos, compadres, o dr. Eusébio
de Queiroz, o Zezé, cumpre o prometido e escreve várias leis: a do Ventre Livre, a dos Sexagenários e, em 1851, a que extingue o tráfico de navios negreiros entre a África e o Brasil. Mais tarde, comemoram a Abolição da Escravatura. João acredita que esse “foi o maior milagre de seu santo Senhor Matosinho”.

Lúcia Coelho
Arteeducadora, diretora e atriz, 30 anos à frente do grupo NAVEGANDO, dirige e atua nesse Milagre. Livre de qualquer tom didático, misturando atores e bonecos, a história é contada em clima onírico, com a África repleta de bichos, cores e sons. O Brasil colonial foi todo inspirado no trabalho do mestre Debret. Lúcia Coelho - diretora do grupo Navegando – ganhadora dos prêmios Molière de Teatro Infantil (dado pela Air France, 1980), várias vezes do Coca-Cola de Teatro para Crianças, Prêmio Zilka Sallaberry (pelo conjunto da obra) e, inúmeros Prêmio MinC-Troféu Mambembe, do Ministério da Cultura.
A montagem de O milagre do santinho desconfiado só foi possível graças ao
Prêmio Myrian Muniz de Teatro, oferecido pela Fundação Nacional de Artes-
Funarte, do Ministério da Cultura.

Ficha Técnica:
Cenários e figurinos: Carlos Alberto Nunes;
Música original: Marcelo Alonso Neves;
Bonecos: Michel Sousa e Juliana Werneck;
Adereços e pintura de arte: Nilton Katayana e Thierry Katayana;
Iluminação: Jorginho de Carvalho;
Preparação de voz: Jorge Maia;
Preparação de corpo: Marcelo Dias;
Assessoria teatro de sombras: Magda Modesto;
Assistente de cenografia: Clarisse Conde;
Confecção de figurinos: Suely Gerhardt;
Fotografia: Mário Grisolli;
Divulgador: João Pontes e Stella Pontes;
Assistente de produção: Heloíza Quaresma;
Direção de produção: Lena Brasil.

“O Milagre do Santinho Desconfiado” – TMN
Data: 10, 11, 17, 18, 24 e 25 de abril.
Horário: 16h
Valor: R$20
Classificação etária: Livre
Capacidade: 400 lugares
Local: Teatro Municipal de Niterói
Endereço: Rua XV de Novembro, 35, Centro, Niterói.
Tel: (21) 2620-1624

Foto: Mario Grisolli

BLOG DA JOSEANE OLIVEIRA NO AR!

|


Conheça o novo blog da Joseane Oliveira, que participou do Big Brother Brasil por duas vezes.

Lá poderá acompanhar agenda, eventos e todas as novidades de sua carreira.

Confira:
http://joseanebbb10.blogspot.com/

Bastidores do 'Mais Você' com Natália Casassola

|


Natália Casassola participa do "Bate Bola BBB" no "Mais Você" de Ana Maria Braga e entrega a revista do programa que apresenta no Sul do País, "Clube do Champanhe", para o Alemão, a Priscila, a Preta Gil e posa nos bastidores da gravação com todos os convidados.

A ex-BBB é a capa da primeira edição de 2010, lançada esse mês, em Florianópolis, esta semana.

Foto: Cristiane Ferreira

Imigração Judaica em São Paulo

|


Memorial do Imigrante recebe a exposição “Imigração Judaica- Cronologia e Origens”

O Memorial do Imigrante, instituição ligada à Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo recebe hoje a mostra “Imigração Judaica – Cronologia e Origens”. A exposição fará parte do Sarau Poético “Brasil & Israel”, evento que o Memorial dedica a diversas nacionalidades. Já participaram do projeto as colônias Italiana, Alemã, Francesa, Japonesa e outras.

Produzida em parceria com Arquivo Histórico Judaico Brasileiro (AHJB), Museu Judaico de São Paulo e o Centro da Cultura Judaica (CCJ), a exposição trará oito painéis sobre a imigração judaica e vitrines com documentos e pertences de imigrantes judeus que vieram ao Brasil. Entre os objetos expostos estão: passaportes, contrato de casamento (ketuba), livros de registro de entrada no Porto, pertencentes a EZRA, entidade beneficente da comunidade Judaica, shofar (chifre de carneiro), mesuzá (usa-se pregado na porta principal e contém pergaminhos religiosos) e chanukiá (candelabro de nove braços).

A mostra traz também o Meghilat Esther, um dos livros históricos do antigo testamento da Bíblia. Conta a trajetória da rainha Éster. O exemplar pertenceu a Sinagoga de Corfu, na Grécia.

Sobre o Memorial

O Memorial do Imigrante, membro fundador da Rede Internacional de Museus de Migração da UNESCO e IOM (International Organization for Migration), é responsável pela preservação, estudo e divulgação de importante acervo histórico referente à imigração no Estado de São Paulo nos últimos 120 anos. O Memorial está sediado no local em que a história por ele preservada também ali foi construída: a Hospedaria de Imigrantes. Localizada entre os tradicionais bairros do Brás e Mooca em um complexo de prédios que eram destinados a abrigar os recém–chegados de diversos países nos seus primeiros dias em São Paulo.

Data: 27/03 (hoje), às 14h
Ficará em cartaz até 27/04
Local: Memorial do Imigrante
Endereço: Rua Visconde de Parnaíba, 1.316, Mooca, perto do Metrô Bresser.
Tel.: (11) 2692.1866
Horário de funcionamento: De terça a domingo, das 10h às 17h horas (inclusive feriados)
Ingressos: R$ 4,00 e meia entrada para estudantes
Entrada gratuita para menores de 7 anos e adultos com mais de 60 (sessenta) anos.
Obs: No último sábado do mês, a entrada é gratuita para todos visitantes.

Regis Danese no SBT

|


O cantor e compositor Regis Danese se apresenta no Programa da Eliana, no SBT, amanhã, dia 28 de março. Confira!

Saiba mais sobre o artista no site www.regisdanese.com.br

Foto: Internet

Alex Sertanejo no Motorista Futebol Clube

|

 Alex Sertanejo1

 

O cantor sertanejo Alex se apresenta no Motorista Futebol Clube, em Rio Bonito, às 22h, no dia 9 de abril. Em um novo projeto, o artista fará seu show todas as sextas-feiras. Dessa forma, o público poderá conferir os maiores sucessos da música sertajena na voz desse rapaz que tem história no ramo.

 

Alex, o CULTURA VIVA deseja muito sucesso, você merece!

 

Vale a pena conferir o espetáculo!

Ator mirim em festa no Rio

25 março 2010 |


O ator mirim Matheus Costa, 12 anos, participou da festa do lançamento da camisa número 3 do Vasco, confeccionada pela Penalty em parceria com a Cavalera, no dia 22 de março, no Rio de Janeiro.

Além de ganhar a camisa oficial, aproveitou para tirar fotos com jogadores e com o presidente Roberto Dinamite.

Matheus Costa está no elenco da nova novela da Globo "Escrito nas Estrelas" e no Filme de Chico Xavier, onde Matheus o interpreta ainda criança.

Visite o Blolog do ator e conheça toda sua história:

Foto: ACMMIDIA

Auto da Paixão de Cristo em Magé

|


Montagem tem elenco estelar e é a mesma consagrada nos Arcos da Lapa

Atualmente, muitas e muitas cidades brasileiras fazem montagens da" Paixão" durante a Semana Santa, mas apenas dois desses espetáculos tem características grandiosas: a de Nova Jerusalém , em Pernambuco, e a do Rio de Janeiro, nos Arcos da Lapa. E será justamente esta montagem carioca que será apresentada em Magé, na Sexta- Feira Santa, dia 02 de abril, a partir das 21 horas. O acesso ao evento - uma realização da Prefeitura do Município - será totalmente gratuito. O "Auto da Paixão de Cristo" será apresentado no centro de Magé, na Avenida João Valério, e contará com a participação de 70 figurantes selecionados entre os moradores da região.

O texto da montagem é de Benjamin Santos, criação e direção de Ginaldo de Souza, figurinos e adereços de Maria Carmen. O espetáculo dura em torno de 1h20m e conta com uma equipe realizadora de, aproximadamente, 200 pessoas (dentre as quais, 120 artistas).

Rocco Pitanga e Zezé Motta encabeçam elenco que contará com a participação de 70 figurantes selecionados entre os moradores

Dentre os protagonistas da montagem, alguns atores e atrizes conhecidíssimos da população: Rocco Pitanga será Jesus, Zezé Motta encarnará a Virgem Maria, Milton Gonçalves fará Pilatos, Tonico Pereira será Judas. A bailarina Ana Botafogo fará uma participação especial na intitulada " dança da morte"

. Como se pode observar, uma versão com atores negros nos principais papéis e que remetem à eterna discussão sobre a imagem real da família do Cristo que, segundo uma boa parcela dos estudiosos jamais poderia ter sido "loiro, de olhos azuis" conforme a maioria o retrata até hoje.

De todas as representações teatrais de caráter religioso, nenhuma atinge a platéia com maior carga emocional que o drama da "Paixão de Cristo". Nenhuma outra história dramática é mais conhecida e nenhuma, ultimamente, tem sido mais representada no Brasil. Mesmo assim, com a história sendo tão conhecida, o público que comparece é sempre muito grande e a emoção que provoca é muito forte... como se fosse um enredo novo.

No elenco, composto de 30 atores e atrizes, alguns dos mais importantes nomes do cenário nacional e artistas em ascensão:

Adalberto Nunes - sacerdote
Ana Botafogo - Primeira Bailarina do Teatro Municipal - Dança a morte
Antonio Pitanga - Arimatéia
Carlos Thire – Sacerdote
Cosme dos Santos- Evangelista
Dinho Valadares- Sacerdote
GISELE TIGRE – (ATRIZ DA MALHAÇÃO) APRESENTADORA
Guilherme Salvador -Evangelista
Ilea Ferraz - Rachel
Inês Vianna - Mulher de Jerusalém
Junior Dantas - João Batista
Luisa Thire - Mulher PIEDOSA
Marina Salomão – Mulher de Jerusalém
Mariozinho Telles – Evangelista
Mauricio Gonçalves - Herodes
Milton Gonçalves - Pilatos
Nancy Galvão – Mulher de Jerusalém
Nicolai Nunes - centurião
Rocco Pitanga - Jesus
Romeu Evaristo – Evangelista
Tonico Pereira- Judas
Zé de Abreu - Caifás
Zezé Motta – Mãe de Jesus
ENTRE OUTROS

'ELAS ESCREVEM'... EM SÃO PAULO

|

Lady Kate no Mauá, em São Goncalo

|


Por Ana Candida

Depois do enorme sucesso nas últimas apresentações do Humor no Caneco 90 com nomes como Fábio Porchat, Léo Jaime, Marcos Veras, Nizo Neto, Paulinho Serra entre outros nomes do stand up comedy. Chega à vez Humor no Mauá, mostrar porque este gênero de humor vem agradando tanto.
Um elenco que promete fazer o Mauá “tremer” com tantas gargalhadas na noite do dia 13 de abril conta com, Katiuscia Canoro, a Ladi Kate do programa Zorra Total; Cláudio Torres Gonzaga, integrante do Comédia em Pé e Redator da TV Globo; João Sena, Programa do JÔ e Domingão do Faustão; Márcio Ribeiro, do Comédia ao Vivo e Clube da Comédia, ambos de São Paulo; e Eduardo Jericó, Programa do JÔ. O Show ainda contará com mais uma participação surpresa!

Uma das presenças mais esperadas da noite é a da atriz Katiuscia Canoro, que atualmente ganha cada vez mais destaque com o seu personagem, ”Lady Kate”, no programa Zorra Total, será a primeira vez que a atriz se apresenta na cidade.

O Humor no Mauá é mais um projeto idealizado por João Sena, que foi revelado no Comédia em Pé, primeiro grupo de stand up Comedy do Brasil, participando de dezenas de grupos de humor pelo país. A ideia surgiu devido ao sucesso do espetáculo Humor no Caneco 90, que tem recebido mais de 800 pessoas uma vez por mês no Restaurante e casa de Shows Caneco 90 em São Gonçalo.

Mais uma vez a proposta de transformar um local diferenciado em Teatro, assim como foi na casa de Shows Caneco 90, o Ginásio do Clube Esportivo Mauá, com mais de 40 anos de existência pela primeira vez se transformará em Teatro, para receber mais de “4.000” pessoas em uma noite que promete muitas gargalhadas com humoristas consagrados.
Um pouco sobre João Sena...
Fez diversas participações no Rio e São Paulo, Comédia em Pé (Com Fernando Caruso, Cláudio Torres Gonzaga, Fabio Porchat e Paulo Carvalho), Comédia Ao Vivo SP (Com Danilo Gentilli (CQC), Luiz França, Dani Calabresa, Marcelo Adnet, Fabio Rabin e Márcio Ribeiro), Lente de Aumento (com Leandro Hassum), Sindicato da Comédia, Ponto Cômicos, Tarja Branca, Comédia A La Carte, Comédia Carioca, SESC Niterói entre outros.Chegando a TV GLOBO em 2008 no Domingão do Faustão no Quadro “Quem Chega Lá”. Em 2009 no Programa do Jô no quadro “Humor na Caneca”.
Atualmente está à frente do espetáculo “Vem Pra Rir!” que além da concepção e direção faz o quadro de Stand up Comedy do espetáculo que reúne vários gêneros de humor e sempre com convidados especiais, já se apresentaram no “Vem Pra Rir!”, Nizo Neto, Os Fulanos, Sidney Sampaio, Miguel Rômulo, Marcos Castro, Bernardo Mendes, Wagner Trindade, José Alessandro, Eduardo Jericó entre outros - www.vemprarir.com.br

• Humor no Mauá
• Espetáculo de Stand up Comedy
• Data: 13 de Abril – Terça Feira
•Local: Av. Presidente Kennedy, 635 - São Gonçalo - RJ.
•Horário: 20h30min
•Duração: 100 minutos
•Classificação: 14 ANOS
•Valor do ingresso: R$12,00 antecipado (até 26/3) Promocional
Normal R$40,00 e R$20,00 meia
•Contatos e reservas: 21 2712-0744 | 21 2712-4300 / 9825-2700
• Site: http://www.humornomaua.com.br

JOSEANE OLIVEIRA, A DONA DA BELEZA

24 março 2010 |

Beleza e simpatia são fortes quesitos em sua pessoa. A elegância remete-se à ela e aonde passa deixa rastros de uma moça sensível e especial. Joseane Oliveira, 28 anos, atriz, modelo e ex-participante do Big Brother Brasil 10. A morena de grande sorte concedeu uma entrevista exclusiva ao “Cultura Viva”. Confira!

 

Joseane Oliveira 6

 

CULTURA VIVA: Você teve a chance de retornar ao BBB. Como surgiu o convite? Como foi a sua reação quando contactada para isso?

JOSEANE OLIVEIRA: Me ligaram e perguntaram se eu teria interesse em retornar à casa como madrinha de uma prova, onde o grupo vencedor teria a oportunidade do padrinho ou madrinha de retornar à casa e concorrer com os demais participantes a Um minhão e meio de Reais, eu adorei a idéia fiquei muito feliz, teria a chance de mudar minha vida novamente. Tive que rescindir meu contrato, pois estava apresentando um programa no Sul e, independente de entrar ou não, teria que estar livre e aí vem a escolha certa e eu fui abençoada e consegui entrar. Após a prova, ganhei e me tornei líder. Poderia escolher outro ex-participante do sexo oposto para entar comigo e chamei o Marcelo Dourado por termos histórias de vida parecidas depois da primeira participação devido ao preconceito com ex-BBBs e falta de oportunidades.

 

C.V.: Que análise você faz de sua primeira participação e da segunda? Procurou corrigir algo que fez na edição anterior?

J.O.: Bem, eu estava mais centrada e madura; cheguei e me entreguei ao jogo, fui superverdadeira e agi com coração, mas foi muito rápido e logo já estava no primeiro Paredão por ter defendido o Dourado.

 

C.V.: Participar do BBB não é fácil, principalmente por conviver com pessoas desconhecidas. A segunda experiência se torna um pouco mais confortável. Qual das duas edições você aproveitou mais?

J.O.: Eu gostei mais da segunda por já conhecer tudo, porém desta vez foi mais dificil pois a persegução seria maior por já termos passado pela casa. Dede que aceitei o convite, sabia que seria muito dificil.

 

C.V.: Querendo ou não, o programa é um jogo, mas não precisa ser cruel com ninguém para ficar milionário. Qual a sua opinião sobre isso?

J.O.: Concordo. Tem que ser muito verdadeiro, pois o público julga o tempo inteiro.

 

C.V.: Você e o Marcelo Dourado foram "premiados" e retornaram ao programa. Sinceramente, como você explica o comportamento dele hoje na casa?

J.O.: Acho que ele está jogando muito bem sendo verdadeiro com os seus princípios e o povo gosta disso, de pessoas que tenham garra e lutam por seus objetivos sem passar por cima de ninguém. Nem eu e ele tínhamos vantagens, muito pelo contrário, seríamos muito perseguidos. Foram os participantes que, ao excluírem o Dourado, fizeram o público adotá-lo e, assim, ele pode mostrar para as pessoas seu outro lado, coisa que, na primeira semana, ele não teria chance de mostrar. Isso é legal, pois tudo muda, todos podemos mudar e fazer uma segunda vez muito melhor.

 

Joseane Oliveira 11

 

C.V.: Hoje fora da casa, como anda sua vida, seus projetos e o que pretende como futuro em sua carreira?

J.O.: Gostaria de voltar apresentar um programa de TV, pois eu adorei trabalhar nesta área. Vou aproveitar este momento para estudar e me preparar para os convites e oportunidades que surjirem.

 

C.V.: O que você perdeu e o que ganhou com sua exposição no BBB?

J.O.: Da primeira vez eu perdi e ganhei muita coisa: perdi minha coroa, perdi trabalhos por preconceito de ex-BBB e tive problemas com empresário. Mas, ganhei muita coisa: fiz bons trabalhos, revistas, viajei e conheci vários lugares! Foi uma experiência boa e ruim ao mesmo tempo. Tive bastante dificuldades também. Acho que de tudo sempre tive a cabeça no lugar e nunca desisti dos meus sonhos... Até que eles voltaram... O sucesso é muito relativo. Hoje busco meu espaço com esforço e dedicação, contando sempre com o apoio da minha família e sei que vou chegar lá, basta ter determinação e oportunidades.

 

Fotos: Marcos Lopes

QUEM INDICA O QUÊ – JOSEANE OLIVEIRA

|

Joseane Oliveira bbb

 

QUEM? Joseane Oliveira.

OCUPAÇÃO: Modelo, atriz e participante do Big Brother Brasil 10.

INDICA O QUÊ? Indico a Bíblia.

SUA OPINIÃO: O melhor manual da vida.

 

Foto: Marcos Lopes

URBANISMO MUNDIAL EM DEBATE NO RIO

23 março 2010 |

O Rio de Janeiro recebe durante essa semana centenas de pessoas de todas as partes do mundo para o V Fórum Urbano-Mundial do Habitat das Nações Unidas, no Cais do Porto, no Centro da cidade. Ontem (dia 22 de março), aconteceu a abertura do evento e deu para perceber o quanto o assunto tem significância para muita gente. De um lado para o outro do local, as culturas confluíam-se nos trajes, nos olhares, na forma específica de expressão e no sotaque de cada região.

 

100_0495

 

Na foto acima, um grupo de jovens, participantes do evento, posam para registrar esse momento de importância mundial.

 

Acompanhando o Ministro das Cidades, Márcio Fortes de Almeida, o Programa de Brasília veio especificamente gravar um especial sobre o Fórum e ouvir o depoimento do parlamentar sobre a ocasião. Na noite de ontem, o ministro concedeu entrevista exclusiva ao apresentador Sólon Beethoven no restaurante principal durante o coquetel de abertura (como mostra a foto abaixo), com imagens do cinegrafista Marcos Majuri e assistência de produção do jornalista Edson Soares. O Programa de Brasília vai ao ar todos os domingos, às 14h, pela CNT.

 

100_0493

 

O evento estende-se até o dia 26 de março e discutirá melhorias dos espaços urbanos a fim de gerar qualidade de vida mundial.

 

100_0497

 

Nesta foto, o jornalista Edson Soares frente ao banner com o nome do evento, depois da gravação do Programa de Brasília.

 

O congresso sobre gestão do crescimento das cidades é organizado desde 2002 pelo Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) e acontece pela primeira vez no Brasil com apoio do Governo Federal e do Ministério das Cidades. “O direito à vida: unindo o urbano dividido” – tema central dos debates – dará ênfase ao direito à cidade, à diversidade cultural das cidades e à urbanização sustentável e inclusiva, dentre outros sub-itens. Um Fórum de grande porte que merece atenção e respeito global. Por isso, o CULTURA VIVA registra esse marco no Rio de Janeiro.

 

Foto1: Edson Soares

Foto2: Edson Soares

Foto3: Marcos Majuri

George Israel no Morro da Urca

18 março 2010 |


O cantor George Israel participará do show da Banda Blitz no dia 19 de Março, às 23h40m, no Morro da Urca, Rio de Janeiro.

Foto: Internet

ANDRÉA SORVETÃO... A ETERNA PAQUITA

17 março 2010 |


Andréa Sorvetão faz parte da melhor fase de programas infantis da televisão brasileira, especificamente nos anos 80. Como assistente de palco da Xuxa, a moça ficou conhecida no elenco do programa pela beleza e simpatia. Assim como as outras Paquitas - como eram chamadas pela loira - ganhou popularidade. Ainda hoje Andréa atua na área infantil, mas agora no meio gospel e continua vivendo momentos especiais em sua carreira. Sucesso, Andréa!

CULTURA VIVA: O que representa a Xuxa na sua carreira?
ANDRÉIA SORVETÃO: Hoje sei que Deus permitiu tudo o que aconteceu comigo na minha carreira, me deu a oportunidade de trabalhar com a Xuxa, num programa de muito sucesso permitindo que meu nome ficasse conhecido no Brasil todo e até mesmo fora do dele, para hoje eu poder honrar e glorificar o nome de Jesus aonde ele quiser que eu vá. E, com essa história no secular, tenho certeza que posso trazer mais almas para Jesus.

C.V.: Que experiência você traz do seu trabalho como “Paquita”, no programa “Xou da Xuxa”?
A.S.: Trago uma bagagem muito grande profissional. Trabalhar com Xuxa e Marlene é ter responsabilidade, respeito, valorização, disciplina. Você consegue ser um profissional completo.

C.V.: Como anda seu novo trabalho, agora, como cantora gospel infantil? Como tem sido a receptividade das crianças?
A.S.: Tem sido de benção atrás de benção. É muito lindo o que Jesus faz na nossa vida porque o Senhor sabe o grande desejo do meu coração e a vontade que tenho sempre de continuar fazendo um trabalho infantil. Afinal, os adultos e jovens já me conhecem. E Deus está permitindo que as crianças me conheçam através dos louvores para Ele. E tenha certeza que estão me conhecendo bem melhor! É uma alegria ir numa igreja e ver uma criança louvando o Senhor com um hino cantado por mim. Agradeço muito a Deus!

Foto: Divulgação

QUEM INDICA O QUÊ - ANDRÉA SORVETÃO

|


QUEM? Andréia Sorvetão.
OCUPAÇÃO: Ex-Paquita da Xuxa e cantora gospel infantil.
INDICA O QUÊ? O único livro que posso indicar é o melhor livro, que é a Bíblia!
SUA OPINIÃO: Ali você tem todas as dúvidas respondidas, todo coração acalentado e aquebrantado, e consegue ter a certeza que a vitória é sua em nome de Jesus!!!

Foto: Divulgação

UM SEGREDO PARA VENCER

|


Parece que não, mas “fazer o bem sem olhar a quem”, requer bastante doação das pessoas. Deixar de lado os seus problemas, as suas lutas de cada dia para dedicar um momento a alguém que precisa, pode custar muito. Demonstra-se mais prático resolver primeiro as dificuldades próprias, buscar soluções, procurar atalhos, tentar auxílio de terceiros e os outros que esperem. Pena que os combates da vida nunca vão cessar, sempre vão estar de pé. Quando colocar o ponto final em uma guerra, outra se levanta, muitas vezes maior do que a anterior e daí vira-se toda atenção para àqueles desafios. A maioria se entrega tanto para ver tudo resolvido, que nem consegue enxergar do seu lado um aflito. De repente, o máximo que ele precisa é de um pão, ou quem sabe, um olhar de misericórdia. Essa atenção vai suprir a sua necessidade naquela hora de dor e angústia.

Tanta gente corre para lá e para cá a fim de ver suas causas solucionadas e não consegue nada, geralmente. Com isso, fica doente, machuca outras pessoas, passa por cima da sua dignidade, muda o caráter, só para “ter o seu garantido”. Pode? Se ao menos deixasse um pouco dos seus problemas encostado num canto e fosse ajudar a quem precisa, teria uma nova experiência. No momento em que vai estender a mão amiga, cuidando dos interesses do companheiro, seus interesses próprios estão tomando outro rumo. Por que se maltratar tanto com situações que exigem tempo para resolução? São processos, etapas que se seguem, naturalmente, e nada nem ninguém pode mudar o curso dessa história. Muito menos o desespero, que só aparece para atrapalhar, trazer insatisfação, insegurança e gera o vazio da vitória. Mas ele se esquece que o povo brasileiro é marcado por fé. Existe uma certeza que mora nos corações e diz “não desista, um novo caminho vamos encontrar”. E quando essa nova estrada surge, mediante a confiança, novos desejos chegam colaborando para o alvo que se pretende atingir.

Se os seus problemas parecem não ter jeito, já bateu em tantas portas e até hoje nada aconteceu, não desanime. Uma luz vai raiar especialmente para você. Acredite. Busque forças para continuar lutando. Quem sabe essa luta está querendo te dizer “ajude seu amigo, a dificuldade dele é maior do que a sua, não seja egoísta, você não é o único injustiçado no mundo”. Caso dê ouvido a essa voz e tome a atitude séria de empenhar-se no tocante à busca da vitória de outrem, algo vai te surpreender. Quando se lembrar daquela situação que tanto te incomodava e voltar-se para ela, tudo vai estar resolvido. Isso é tão simples de entender... Não complique.

Omemhobjeto por Guto Lacaz

|

MÁRCIA RUBIN DANÇA NO MUNICIPAL DE NITERÓI

|


O espetáculo que acontece no dia 30 de março, às 20h no Teatro Municipal de Niterói, tem como tema o amor. Apresenta o discurso amoroso em sua solidão e plenitude, através da dança e torna presente o ser amado como condição de existência.

“Larga tudo e vem” estreou em julho de 2009 no Espaço Sesc, Rio de Janeiro, dá continuidade ao solo “Quase como se fosse amor”, indicado como um dos melhores espetáculos do ano pelo Jornal O Globo. A coreografia, criada e interpretada por Marcia Rubin, tem direção conjunta da bailarina e de Oscar Saraiva, uma parceria que já dura 20 anos.

Seus últimos espetáculos, “A paisagem daqui é outra”, “Tempo de valsa moderado com elegância”, “Teorema/Daqui pra frente” e “Quase como se fosse amor”, foram indicados pela crítica especializada como um dos dez melhores do ano, apresentados no Rio de Janeiro.

Sobre Marcia Rubin

Especializou-se em dança e expressão corporal pela Escola Angel Vianna, onde aprofundou seus estudos sobre o Sistema Laban com Regina Miranda. Fundou sua companhia de dança em 1994 e dentre os espetáculos que realizou destacam-se: Já não penso mais em ti (1994); Tudo que eu nunca te disse - a partir da obra de Ana Cristina César (1997); Correr em vez de caminhar – projeto premiado pelo RioArte (1998); A paisagem daqui é outra– Premiado pelo Instituto Itaú Cultural, SP (2001/2002), considerado um dos dez melhores espetáculos de 2001 pelo jornal O Globo; Tempo de valsa moderado com elegância (2003), considerado um dos dez melhores espetáculos de 2003 pelo jornal O Globo; Teorema/Daqui pra frente, realizados em 2006no CCBB e no Teatro do Jockey, um dos melhores espetáculos de 2006 pelo jornal O Globo.

Em 2008 Marcia criou o solo Quase como se fosse amor para os Solos de Dança no Espaço Sesc, também indicado como um dos melhores espetáculos do ano pelo jornal O Globo. Foi curadora do Carlton Dance Festival de 1988 a 1997. Recebeu a bolsa RioArte da Secretaria Municipal de Cultura em 1998 e, em 1999, participou em Paris do Programa Courants como bolsista do governo da França - Ministério da Cultura e Comunicação. Foi júri do 7º Programa de Bolsas RioArte. Fez consultoria de dança para o Edital Petrobras Artes Cênicas 2002 e para o Circuito Brasil Telecom de Dança.
Participou, como diretora de movimento e preparadora corporal, da criação de projetos em cinema, teatro e televisão, dos quais se destacam: Zuzu Angel, Cazuza e Copacabana; Sonata de Outono, Baque, A Prova, Divã, Os Homens são de Marte, Fala baixo senão eu grito, Medéia e Os sete afluentes do Rio Ota; desenvolvimento do roteiro e movimentação do videoclipe Não Enche, de Caetano Veloso. Trabalhou com Marco Nanini, Andrea Beltrão, Renata Sorrah, Patrícia Pillar, Daniel de Oliveira, Marieta Severo, Beth Goulart, Aderbal Freire-Filho, Enrique Diaz, Bia Lessa, Monique Gardemberg, Ernesto Piccolo, Paulo Morais, entre outros. É especialista em Arte e Filosofia pela PUC-RJ e atua como professora na Faculdade Angel Vianna e na UniverCidade nos cursos de Graduação em Dança e Artes Dramáticas. Indicada para o Prêmio Shell de Teatro 2005, categoria especial, pelo conjunto de sua obra. Em 2009 participou da criação dos seguintes espetáculos: Talvez, Projeto Auto-Peças/Cia dos atores, direção de César Augusto; In on it, direção de Enrique Diaz; Rock’n’Roll, direção de Felipe Vidal e Tato Consorti; A história de nós dois, direção de Ernesto Piccolo; e Tom e Vinícius, o musical, direção de Daniel Herz.

Ficha Técnica
Direção: Marcia Rubin e Oscar Saraiva
Coreografia | Intrerpréte: Marcia Rubin
Assistência de direção: Verônica Prates
Iluminação: Renato Machado
Direção Musical: Rodrigo Ramalho
Vídeo: Miguel Pachá
Figurino: Carol Lobato
Fotografia: Milton Montenegro
Direção de produção: Verônica Prates
Operação de luz: Rodrigo Maciel
Contraregras: Daniel Marques e Tiago Bombe
Produção: Quintal Produções Artísticas
Diretora, bailarina: Marcia Rubin
Co-diretor e operador de som: Oscar Saraiva
Assistente de direção e produção: Verônica Prates
Operador de luz: Rodrigo Maciel
Operador de projeção: Marcos Vinicius
Contraregras: Daniel Marques e Tiago Bombe
Cenotécnico: Henrique Duarte

LARGA TUDO E VEM - TMN
Data: 30 de março (terça-feira)
Horário: 20h
Valor: R$20
Classificação etária: 14 anos
Capacidade: 400 lugares
Local: Teatro Municipal de Niterói
Endereço: Rua XV de Novembro, 35, Centro, Niterói.
Tel: (21) 2620-1624

Foto: Divulgação

‘Que Sonho de Picadeiro’ no Rio de Janeiro

16 março 2010 |

Jairo Santos2

 

Os atores Jairo Santos e Jailson Santos apresentam o espetáculo “Que sonho de picadeiro”, na Lona Cultural Municipal TERRA  (Rua: Marcos de Macedo, S/nº, Guadalupe, RJ), no dia 27 de março, às 10h. Os palhaços Bilu e Geléia com a participação da palhaça Lila prometem levar muita irreverência para toda família.

 

Depois da apresentação, os atores promoverão a Oficina PALHAÇADARIA, que vai fazer o público chorar de rir! Essa oficina faz parte de um novo projeto do ator Jairo Santos, que já teve apoio das Secretarias de Cultura e de Educação do Rio de Janeiro a fim de realizar Oficina de Palhaços para crianças e adolescentes em ecolas municipais de alguns bairros da cidade.

 

Vale a pena conferir!

 

Evento gratuito

 

Foto: Divulgação

UMA NOVA DUPLA SERTANEJA NAS PARADAS... JOÃO MARCOS E RICARDO

|

JM&R divulgaçao 1

 

Realmente o sertanejo cada vez garante mais seu espaço na mídia. E isso prova que o estilo musical já tem seu lugar garantido frente às novas tendências musicais. Sempre aparecem duplas talentosas com novidades e encantam o público. Por isso, a dupla João Marcos (36 anos) e Ricardo (37 anos) conquistaram um lugar ao sol nesse mercado tão concorrido. Os meninos de boa voz provaram que nasceram para a música e já fazem shows em todo o Brasil. Recentemente, participaram da festa de aniversário de 66 anos de Apucarana (PR) e emocionou o público presente, como mostram as fotos em destaque.

 

Hoje a dupla presenteia o CULTURA VIVA e seus leitores com uma superentrevista. Acompanhe!

 

João Marcos e Ricardo1

 

CULTURA VIVA: Que fato marca o início da carreira de vocês?

DUPLA: O fato que marcou o início da nossa carreira foi a gravação do nosso primeiro CD.

 

C.V.: Na opinião de vocês, o estilo sertanejo corre risco no mercado frente às novas tendências?

D.: Com certeza, não! Todos têm o seu espaço. O sertanejo é um estilo que tem tudo a ver com o povo Brasileiro, vem renovando cada vez mais e criando mais força ainda.

 

João Marcos e Ricardo2

 

C.V.: E como foi a produção do primeiro CD de carreira? Muito cansaço?

D.: Foram dois anos preparando o repertório, realmente foi um trabalho árduo, mas muito gratificante.

 

C.V.: Como tem sido a receptividade do público com o álbum?

D.: A receptividade foi muito boa por ser o primeiro trabalho, e o público já espera ansioso nosso segundo álbum.

 

C.V.: Até o hoje, qual foi o show que consideram mais marcante na história da dupla?

D.: Foi o show que fizemos em comemoração ao aniversário de nossa cidade (Apucarana-PR) para mais de 10 mil pessoas. O povo cantando as nossas músicas foi de “arrepiá”... (risos )

 

João Marcos e Ricardo3

 

C.V.: Quais as novidades que seus fãs podem esperar ainda para esse ano?

D.: Estamos preparando um CD ao vivo e temos um projeto de gravar um DVD ainda este ano, comvidamos o ícone da musica gaúcha para fazer uma participação e estamos acertando os detalhes para que ele venha ao Paraná, que é o Gaucho da Fronteira, no qual como cantores, somos fãs dele.

 

C.V.: Qual foi a emoção em desfilar em uma escola de samba como a Mocidade Independente de Padre Miguel, no Rio de Janeiro, que faz parte do primeiro grupo?

D.: Pisar pela primeira vez na Marquês da Sapucaí foi muito emocionante. Sentir a bateria da Mocidade bem ali do nosso lado foi uma experiência única que jamais iremos esquecer.

 

Foto1: Poster de divulgação da dupla

Foto2: João Marcos e Ricardo no show em Apucarana (PR)

Foto3: A dupla sertaneja entre o prefeito de Apucarana (PR), João Carlos de Oliveira e sua esposa Maria Neusa, e o vice-prefeito Waldemar Garcia também com sua esposa

Foto4: A dupla em um dos momentos marcantes do show em Apucarana (PR)

Fotos: Divulgação

Capa da Revista Clube do Champanhe com Natália Casassola

|


Natália Casassola, que teve uma rápida passagem no BBB 10, é a capa da primeira edição da Revista Clube do Champanhe, programa que ela também apresenta.

A Modelo é apresentadora do programa junto com Adriana Althoff, e o "Clube do Champanhe" já é um dos programas de maior sucesso do Sul do País.

A festa de lançamento da revista é dia 19 de março no El Divino Louge em Florianópolis (SC).

Foto: Paulinho Ferrarini

Raquel Coutinho no Oi Novo Som em Belo Horizonte

|

Ex-BBB Juliana Góes já pode atuar profissionalmente

15 março 2010 |


Juliana Góes recebeu o 'atestado de capacitação profissional' emitido pelo SATED/SP, sindicato das artistas e técnicos em espetáculos e diversões do Estado de São Paulo. O mesmo atesta que ela está capacitada a desempenhar a função de atriz. O próximo passo agora é aguardar o Ministério do Trabalho emitir o número do registro DRT. "Eu, como jornalista, acredito que a interpretação é uma grande aliada para a desenvoltura e o desempenho de uma apresentadora de TV, uma âncora de telejornal e até uma repórter. Eu fiz alguns cursos e me preparei porque adquirir conhecimento nunca é demais!", encerra Jú Góes.

Foto: FERNANDO BRAGA

DANIEL GEVAERD... UM TALENTO EM PESSOA

|

Ele participou do Big Brother Brasil 9. Ganhou popularidade... Prestígio. Atualmente, Daniel Gevaerd, que apagará as velinhas no próximo dia 29 de março, quando completa 27 anos, leva uma vida normal: atua na área de Marketing como webdesign, no Rio de Janeiro, e, segundo ele, “faria tudo diferente” se hoje fosse lhe dada a chance de retornar ao confinamento. Sobre isso e um pouco mais o rapaz talentoso falou para o “Cultura Viva”. Confira!

 

DANIEL POR NINA FRANCO (1)

 

CULTURA VIVA: Daniel, como analisa sua participação no Big Brother Brasil 9, um ano depois?

DANIEL GEVAERD: Evidente que hoje vejo o jogo com outros olhos. Se tivesse a mesma oportunidade, faria tudo diferente, definiria um marketing autêntico como o que usei para ser selecionado "quero ser abduzido pela nave BBB" (risos). Acho que me perdi lá dentro, levei um baque muito grande com a notícia da casa de vidro – algo desconhecido –, vendo meu sonho de entrar na casa principal sendo interrompido... Mas depois que entrei na bolha, conheci meus companheiros de confinamento, o carinho do público... Tudo foi muito mágico! Hoje me vejo uma pessoa muito mais madura, focada, fortalecida, pois passei por muitas aventuras positivas como negativas após saída. Minha vida só melhorou, mas as dificuldade e desafios aumentaram também, recebi muito apoio, consolo e carinho da família, amigos... E ouvi muito "Daniel, votei muito em vc! Que pena que não entrou" ou "Daniel, você acertou os 5 numeros da mega sena" (risos)... Como um bom filho de Deus e de Dayse (minha mãe), consigo seguir em frente.

 

C.V.: De lá para cá, recebeu algum convite para atuar na mídia, ou televisão não faz parte de sua realização profissional?

D.G.: Recentemente, recebi proposta para gravar uma quadro aqui no Rio chamado "Rio Badalado com Daniel Gevaerd" para um programa de entretenimento de muito sucesso do meu amigo Tatá Marques, que é exibido todo sábado na Band e na TV a cabo para todo o Brasil. Eu me amarrei na idéia, quero tentar!

 

C.V.: E como anda seu trabalho como modelo? Vem novidades por aí nessa área em sua carreira?

D.G.: Desde que sai do BBB, me aventurei como modelo fotográfico. Fiz o Paparazzo e outros trabalhos. Eu gosto muito disso, adoro fotografia, publicidade, etc. Para minha carreira, desejo fazer campanhas publicitárias, como esse ensaio maravilhoso que fiz recentemente com a fotógrafa Nina Franco, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

 

DANIEL POR NINA FRANCO (7)

 

C.V.: Hoje você trabalha numa agência de Publicidade no Rio como webdesign. Qual a história do Marketing em sua vida?

D.G.: Acredito que algo que marcou minha existência é ter um pai ufólogo mundialmente conhecido e eu ser envolvidos com festas e eventos, através de um site famoso na minha cidade, o www.badalados.com.br. Hoje o BBB, casa de vidro é uma referência eterna...Marketing é bom, mas por favor, com moderação.

 

C.V.: Você está construindo um site em que vai registrar eventos e festas em todo o Brasil. Mas, essa proposta ficará restrita ao meio artístico? Fale um pouco sobre esse projeto.

D.G.: O site www.badalados.com.br é um projeto-sonho, saiu do papel já faz 5 anos. Começou como uma brincadeira que deu certo, virou business. O site é dedicado ao entretenimento, temos quase 70 famosos entrevistados, cobertura de fotos até no japão. Esse ano tenho objetivo de trazer para o Rio de Janeiro e mais 3 capitais. O site terá um conteúdo nacional e também regional, podendo, assim, crescer na abrangência proporcionando mais visitas, pessoas, informações e etc.. Tudo crescerá, principalmente o trabalho.

 

C.V.: Que recado você deixa para suas fãs?

D.G.: Eu reconheço e dou muito valor a dedicação delas e deles também!!! Tem pessoas fiéis até hoje a mim, isso me deixa muito feliz e eu retribuo sempre que posso. Quero destacar, em especial, Helena Avelar, Ed Sousa e Maria Luiza.

 

Fotos: Nina Franco

QUEM INDICA O QUÊ - DANIEL GEVAERD

|


QUEM? Daniel Gevaerd.
OCUPAÇÃO: Ex-BBB 9 e webdesign.
INDICA O QUÊ? O livro "A Cabana".
SUA OPINIÃO: Recente livro intrigante e nos dá muita motivação para enfrentarmos problemas e aumentarmos a nossa fé em Deus, nos fazendo compreender muita coisa.

Foto: Nina Franco

Programa 'Papo de Mãe' e os próximos temas

14 março 2010 |


O programa "Papo de Mãe" se tornou mais um integrante da família brasileira. Em todas as edições, diversos pais assistem a programação e aprovam o conteúdo. Da mesma forma, o CULTURA VIVA. Por isso, tem grande valia informar as datas e os temas das próximas edições, que vão ao ar pela TV Brasil (canal 2 do Rio de Janeiro). Anote aí e não perca!

18/03 - Atividades extra-escolares
25/03 - Literatura infanto-juvenil
01/04 - Mãe aos 40 anos
08/04 - Animais de estimação
15/04 - Filhos desaparecidos
22/04 - Prematuros

Horário:
Quintas-feiras, 18h30

Reapresentação:
Domingos, 13h30
Segundas-feiras, 12h30
Terças-feiras, 18h30

Mais informações, visite:
www.papodemae.com.br

A produção avisa que esta semana estarão reprisando o programa sobre "Câncer Infantil" e está muito emocionante. Vale a pena conferir!

Natália Casassola posa de Pin-Up para exposição em SC

13 março 2010 |


Paulinho Ferrarini irá apresentar uma exposição de modelos vestidas de Pin-Ups na festa de lançamento da Revista Clube do Champanhe no El Divino Louge, que acontece no dia 19 de março, em Florianopolis (SC).

Natalia Casassola é a estrela da exposição do fotógrafo.

"Foi um presente ser escolhida por Paulinho Ferrarini para encarnar uma Pin-Up e ser uma das modelos na exposição. Com certeza será uma linda festa, pois estou na capa da revista e na exposição de fotos, que vai acontecer na mesma noite", comemora a ex-BBB, que está em Arraial da Ajuda, em Porto Seguro, neste fim-de-semana, em um evento da Fiat.

Foto: PAULINHO FERRARINI

Atrizes Brasileiras participam de estréia em Los Angeles

|


Aryanne Padilha e Denise Silva estão em Los Angeles. Brasileiras, as duas atrizes estão estudando em uma das maiores escolas de atores, a "The Ruskin School of Acting", e o professor é o astro do cinema Anthony Hopkins.

Aproveitando a estadia por lá, ontem elas foram convidadas para participar da Premiere de um Curta do Márcio Garcia, "Predileção, onde ator escreveu e também dirigiu.

Denise Silva é Paranaense e nasceu em Londrina.

Foto: João Santos

Ex-BBB fotografa na Barra da Tijuca

|


O ex-BBB Daniel Gevaerd, que participou da nona edição e ficou somente na casa de vidro, continua morando no Rio de Janeiro e trabalhando como modelo.

Ontem à noite ele posou para a fotógrafa Nina Franco, na praia da Barra da Tijuca (RJ) para renovar seu material de divulgação.

Daniel Gevaerd também trabalha em uma agência de Publicidade como webdesign, além de estar lançando um site nacional onde cubrirá as festas de todo Brasil.

Foto: NINA FRANCO

QUEM INDICA O QUÊ - ROBERTA MANREZA

12 março 2010 |


QUEM? Roberta Manreza
OCUPAÇÃO: jornalista, mãe e apresentadora do programa "Papo de Mãe", da TV Brasil.
INDICA O QUÊ? O livro A AUTO-ESTIMA DO SEU FILHO, Dorothy Briggs.
SUA OPINIÃO: Eu acredito que educar é impor limites, concordo com a sugestão da minha amiga e parceira Mariana Kotscho que sugeriu o livro "QUEM AMA, EDUCA", de Içami Tiba. Só acho que os pais têm que cuidar também do lado emocional dos filhos. A criança precisa de limites para se sentir segura e amada, mas também precisa estar realizada e autoconfiante. Existem maneiras e maneiras de se falar com uma criança, de se educar um filho e a auto-estima tem que ser preservada. O livro "A AUTO-ESTIMA DO SEU FILHO" dá várias dicas interessantes para os pais lidarem com os filhos no dia-a-dia; dar bronca; chamar a atenção, sem deixar os pequenos desmotivados e infelizes.

Foto: Arquivo pessoal do programa "Papo de Mãe"

As Vaquinhas da Cow Parade participam da festa de aniversário do Jockey Club de SP

|


O Jockey Club de São Paulo completa 135 anos em 2010 e para comemorar em grande estilo, no próximo dia 13 de março, sábado, a partir das 14:00 horas, o clube será decorado com 8 vaquinhas da exposição Cowparade. Elas vão para lá sexta-feira e retornam aos seus lugares no sábado pela noite.

As vaquinhas que participarão da festa são: Cowaií, Cowfé, Do Pasto a Passarela, La vache verte, Mumu Dadá, Metropolina, Cowbustível e Solamente.
O Jockey Clube de São Paulo, que vem se tornando um grande centro de lazer e entretenimento da cidade, está preparando uma grande festa! Serão diversas atrações, que vão desde o espetáculo das corridas de cavalos, recreação para as crianças, passeio com pôneis, banda musical e várias outras atrações. A entrada no Jockey é totalmente gratuita. O Jockey foi fundado em 14 de março de 1875, inicialmente no Bairro da Mooca e com o nome de “Club Paulistano de Corridas”, somente mais tarde mudou-se para o outro lado da cidade - em 25 de janeiro de 1941, para o bairro de Cidade Jardim. As corridas ocorrem aos sábados e domingos, das 14 às 20h, e às segundas-feiras, das 18h às 23h e a entrada é franca. Além das arquibancadas, também pode-se assistir aos páreos dentro de um dos 2 bares existentes no Hipódromo - Canter Bar ou Mercearia Jockey - ou no Restaurante Charlô, localizado no 1º andar da Entrada Social.

CowParade São Paulo 2010 - Circuito das Vacas

Até 21/03/2010.

Realização: Toptrends e Farah Service
Apoio: Secretaria da Cultura da Prefeitura da Cidade de São Paulo
Patrocínio Master: Ipiranga
Entidades beneficentes: Fundação Gol de Letra e outras
Mais informações sobre a Cow Parade :
www.toptrends.com.br
www.cowparade.com.br
www.cowparade.com.br/sp

Foto: Gilberto C. Barros

Sonia Aquino Mendes autografa na Sala Carlos Couto

|


A Sala Carlos Couto, recebe, dia 22 de março, Sonia Aquino Mendes, arquiteta e urbanista, para o lançamento do livro “Meio Ambiente – conceitos e preconceitos”.O livro é composto de nove capítulos independentes onde a autora narra 18 anos de experiência no setor público (1989-2007) abordando não só a conquista da nova visão que define a cidade como habitat do homem, como também as dificuldades em tornar realidade o conjunto dos conceitos ambientais transformados em leis. Neste relato a autora vem comprovar a ideia de que conceitos e preconceitos se misturam quando se pretende a transformação da teoria em prática.

“Não pretendo discursar sobre o tema, pois muitos políticos, cientistas, profissionais do meio ambiente e cidadãos em todo o mundo, com mais conhecimento sobre o assunto, o vêm fazendo, com repercussão positiva, internacionalmente. Limito-me a apresentar minha experiência na unidade da federação mais próxima da população, o município, no meu caso, o de Niterói. Prefiro destacar conceitos e preconceitos, cuja identificação poderá contribuir para ações eficazes de proteção e recuperação ambiental, não só de Niterói, como de muitos outros municípios a ele similares.”

Sonia Aquino Mendes

Mineira de São Lourenço, formou-se em arquitetura e urbanismo pela então Faculdade Nacional de Arquitetura, em 1968. Em 1969, aprovada em concurso, iniciou seu trabalho no setor público, de onde nunca se afastou. É autora de muitos projetos construídos no Estado do Rio de Janeiro, especializando-se nas áreas de saúde e educação - hospitais, postos de saúde, laboratórios e escolas.

Em 1989, a convite de João Sampaio, então secretário de Urbanismo de Niterói, começou a trabalhar com a cidade. Participou da elaboração do Plano Diretor de Niterói, aprovado três anos depois de sua exigência pela Constituição de 1988. Este plano está entre os pioneiros na introdução em planejamento urbano dos conceitos que se harmonizam ou mesmo privilegiam os novos paradigmas de proteção ambiental, levantados pelos movimentos internacionais em defesa do patrimônio natural mundial. Urbanismo e meio ambiente passaram, em Niterói, a caminhar de mãos dadas nas decisões para o desenvolvimento das cidades.

“Mais do que um registro da experiência de elaborar o Plano Diretor de Niterói de 1992 e subsequentes leis urbanas, início de um planejamento participativo na cidade, este livro desenvolveu-se a partir da reflexão sobre como as questões ambientais ganharam evidência nas discussões envolvendo o crescimento urbano. Relatando fatos, recupera a história de planos urbanos e dialoga com mestres em pensar sobre as cidades. Analisando a atuação de atores integrantes do processo de planejamento e gestão da cidade, discute argumentos com cunho ambiental usados na defesa e ataque de ideias e interesses diversos. Na busca de superar preconceitos e derrubar falsos mitos, que imobilizam ações efetivas para garantir a proteção dos ecossistemas naturais e uma melhoria da qualidade de vida da população, revela a intenção verdadeira de conhecer e proteger o meio ambiente.” Katya Salomé, bióloga da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Lançamento do livro Meio Ambiente – conceitos e preconceitos
Data: 22 de março
Horário: 19h
Local: Sala Carlos Couto
Endereço: Rua XV de Novembro, 35, Centro de Niterói
(anexo ao Teatro Municipal)
Tel.: 2620-1624

Nelson Rodrigues sob a lente do Armazém Companhia de Teatro

|


O repertório da Armazém Companhia de Teatro é caracterizado pela
dramaturgia própria, feita de parcerias do diretor Paulo de Moraes com o poeta Maurício de Arruda Mendonça (como nos últimos "Pessoas Invisíveis" e "A Caminho de Casa"). Agora, a Companhia faz uma releitura de Nelson Rodrigues com a peça “Toda Nudez Será Castigada”, dia 23 de março, às 20h, no Teatro Municipal de Niterói.

“De tempos em tempos, o Armazém trabalha a partir de um texto já pronto. Isso ocorreu outras vezes, em ”A Tempestade“(Shakespeare) e ”Esperando Godot“(Beckett). É uma maneira de oxigenar nosso processo criativo: mergulhar no universo bem peculiar de um determinado autor. Neste caso, Nelson Rodrigues é o maior gênio da dramaturgia brasileira e isso justifica qualquer montagem”, explica Moraes.

A estrutura narrativa de "Toda Nudez Será Castigada" foi o que mais seduziu a companhia em sua primeira vez com Nelson Rodrigues (1912-1980).A peça começa pelo fim é toda contada em flash-back e a ação vai se construindo fragmentariamente, como cacos da memória de Herculano (Thales Coutinho). É como se os dois personagens "conversassem" sobre sua história: a do homem que, "por humanidade", quer tirar a musa-prostituta da rua. Mas tudo termina em tragédia.

“O texto é uma montanha-russa, não tem parada. A trama parece se construir toda dentro da cabeça de Herculano. Ele é uma espécie de ‘herói expressionista’, oscilando o tempo todo entre a ciência e a fé, entre a liberdade de pensamento e os dogmas”, acentua Moraes. Herculano brande seus princípios, mas sucumbe à carne. A hipocrisia ronda a família do viúvo. Não é por acaso que Nelson Rodrigues adota para a peça o subtítulo "Obsessão em três atos".

A montagem do Armazém não é presa a uma época ou a um lugar. A cenografia dá o suporte necessário a essa encenação não-realista, sugerindo as gavetas da memória de Herculano, com suas portas giratórias que compõem no palco uma caixa inteiriça de acrílico e ferro. As transparências marcam os vitrais coloridos – que tanto poderiam ser de uma igreja ou de um bordel. Sagrado e profano.

“Toda Nudez Será Castigada” venceu o Prêmio Eletrobras de Teatro 2006, nas categorias de Melhor Iluminação, Melhor Cenografia e Melhor Figurino; e o Prêmio Shell de Teatro 2005 nas categorias de Melhor Direção (Paulo de Moraes) e Melhor Iluminação (Maneco Quinderé).

Ficha Técnica
Elenco: Patrícia Selonk,Thales Coutinho, Ricardo Martins, Sérgio Medeiros, Simone Mazzer, Verônica Rocha, Isabel Pacheco, Simone Viana, Raquel Karro e Marcelo Guerra
Direção: Paulo de Moraes
Iluminação: Maneco Quinderé
Cenografia: Paulo de Moraes e Carla Berri
Figurinos: Rita Murtinho
Música Original: Arrigo Barnabé
Letra da Canção-Tema: Roberto Riberti
Músicos: piano – Arrigo Barnabé; violoncelo – Raif Dantas Barreto;
violino – Luis Amato; voz – Arrigo Barnabé e Simone Mazzer
Trilha Sonora Pesquisada: Paulo de Moraes
Produção Executiva: Flávia Menezes e Joana D’Arc Costa
Produção: Armazém Companhia de Teatro
Patrocínio: PETROBRAS

TODA NUDEZ SERÁ CASTIGADA - TMN
Data: 23 de março (terça-feira)Horário: 20h
Valor: R$20Classificação etária: 16 anos
Capacidade: 400 lugares
Local: Teatro Municipal de Niterói
Endereço: Rua XV de Novembro, 35, Centro, Niterói.
Tel: 2620-1624

Foto: Divulgação